Captar Recursos no Terceiro Setor é difícil? Parte 3


Bom dia pessoal!

Feliz por estar com vocês novamente e dando sequência em nossa conversa sobre captação de recursos no terceiro setor.

Relembrando os momentos da parte 1, onde destacamos a insegurança pessoal e a falta de capacitação como alguns dos principais fatores da dificuldade das pessoas em realizar o planejamento e execução de campanhas de Captação de Recursos e dos momentos  da parte 2, onde destacamos a fase do sonhar, idealizar, estar preparado e iniciar a elaboração dos passos principais necessários para as definições, planejamento e execução dos processos de captação.

Hoje estamos trazendo a vocês aspectos que complementam as informações anteriores, sendo o perfil e principais características do captador importantíssimas para melhorar as possibilidades de sucesso em campanhas de captação de recursos. Isto não significa que esta importante atividade deva ser realizada apenas por alguns privilegiados, mas que quanto melhor for a sua preparação e habilidades, melhor será o resultado.

Todos têm condições de realizar a tarefa e sempre digo aos alunos e pessoas que nos acompanham que apesar de não possuirmos o perfil ideal, podemos fazer parte de uma equipe onde as habilidades e dom de cada um se complementa para conseguir atingir objetivos, mas é inegável que o líder deve ter conhecimentos e dons que o levem a conduzir as tarefas até sua finalização, e estar capacitado e preparado é fundamental.

perfil

Literaturas que eu já li, cursos que já participei, eventos, etc., indicam algumas características muito importantes para que o captador possa desenvolver com segurança suas atribuições e responsabilidades, sendo fundamental ter, senão na totalidade, a maior parte destas condições em seu currículo pessoal e profissional.

Dentre as características principais destacamos algumas como:

Perfil, Características e Habilidades do Captador de Recursos (Pequeno resumo)

  • Formação em Administração, Relações Públicas, Marketing, etc. (Sugestões).
  • Ter a facilidade em comunicar-se pessoalmente, ao telefone e na escrita.
  • Saber planejar, ser flexível, ter bom senso e sem deixar objetivos de lado.
  • Ser apaixonado pelo que faz e pela causa em todas as etapas do trabalho.
  • Ser criativo no planejamento das ações.
  • Saber delegar responsabilidades.
  • Interessante possuir conhecimentos em inglês.
  • Filiar-se a outras ONGs para acompanhar a evolução dos projetos.
  • Busca do conhecimento constante através de novos cursos e leituras.
  • Saber elaborar Projetos.
  • Saber coordenar equipes de trabalho.
  • Conhecer a fundo a Missão, principais objetivos e projetos da organização.
  • Atualização diária através dos meios de comunicação.
  • Participar constantemente de eventos correlacionados.
  • Conversar com pessoas experientes em sua área de ação.
  • Sua relação interpessoal deve ser um dos pontos fortes nas relações humanas.
  • Realizar pesquisas constantes, sempre em busca de novas formas de captação.
  • Ser transparente e ter respeito pela instituição e pessoas envolvidas, sejam elas da equipe ou doadores.
  • Ser paciente em todas as etapas de trabalho.
  • A persistência e perseverança são fatores de empuxo para unir a equipe.
  • Gostar de pessoas.

reunião captação

Os resultados sempre serão obtidos a partir da participação efetiva de todos os envolvidos, desde as pessoas que ocupam altos postos dentro da organização, como àqueles que realizam as tarefas mais humildes. Todos são importantes e ter a visão de importância de cada um deles é essencial para a melhor condução dos processos.

captação_eu conheco meu investidor

Além do perfil, é importante o captador perceber e se preparar em algumas ações fundamentais antes de iniciar uma campanha, sendo todas elas resultado do conhecimento e perfil desejados na coordenação das atividades. Neste quesito destacamos algumas muito importantes e que farão parte do planejamento da campanha:

  • Antes de entrar em contato com um provável doador, procure conhecer o máximo possível sobre ele;
  • Idealizar um Plano de Comunicação e abordagem adequadas a cada situação;
  • Resumo contendo os destaques e sucessos;
  • Criar uma apresentação institucional e do projeto;
  • Saber interpretar as principais exigências e características de editais;
  • Saber da importância dos recursos na execução dos projetos;
  • Nunca” consiga somente uma fonte de recursos, pois, caso o doador cesse sua colaboração, a organização terá problemas para continuar o projeto;
  • Ter bons conhecimentos da legislação vigente.

Poderíamos relacionar muitas outras ações importantes e isto será feito em nosso próximo bate-papo, onde destacaremos algumas dicas importantes para que tudo se realize por completo e com sucesso, teremos a oportunidade de falar com mais detalhes sobre cada uma delas.

Esperamos que as informações possam ajuda-la(o) na reflexão das ideias e possibilidades e os ajudem a conseguir planejar e executar ações para a obtenção dos recursos necessários e importantes para seus projetos.

Sintam-se à vontade para comentar e solicitar informações em casos de dúvidas e até sugestões para nossos próximos artigos.

Até lá pessoal! Sejam bem vindos á Alavanca Social e Instituto Sabedoria.

——————————————————————

Faça já a sua PRÉ-INSCRIÇÃO em nossos cursos e promova EVENTOS conosco!

——————————————————————

Anúncios

Captar recursos no Terceiro Setor é difícil? Parte 2


Etapa de Preparação e Pesquisa

Olá pessoal!

Relembrando os momentos da parte 1, onde destacamos a insegurança pessoal e a capacitação como alguns dos principais fatores da dificuldade das pessoas em realizar o planejamento e execução de campanhas de Captação de Recursos.

Hoje vamos falar sobre assuntos muito importantes neste processo de construção de uma boa campanha, que é a fase de sonhar, idealizar, estar preparado e iniciar a elaboração dos passos principais necessários para as definições, planejamento e execução dos processos de captação.

ideia

Tudo se inicia com um sonho, uma ideia, uma possibilidade, um desejo. Não importa se trata-se de algo pequeno ou grande, tudo é importante dentro do contexto que procura-se dar forma.

O próximo passo é colocar essa ideia inicial no papel e a partir daí fazer as seguintes perguntas a si mesmo:

  • É possível de ser realizado?
  • Tenho estrutura para torna-lo realidade?
  • Tenho recursos suficientes?
  • Estou preparado para desenvolvê-lo?
  • Preciso de capacitação?

A partir das respostas, saberá se tem condições de dar sequência e caso sinta que é possível inicie uma nova série de perguntas a você mesmo:

  • O que eu farei?
  • Qual o objetivo?
  • Porque eu farei?
  • Qual será o local e público alvo?
  • Como será feito e que recursos necessitarei?
  • Quais serão os custos?

Estas respostas ainda serão genéricas, mas nortearão os próximos passos dos processos seguintes.

Research-with-Focus-People

Não se constrói nada sozinho. A participação de outras pessoas interessadas no projeto será fundamental para que tudo comece a tomar forma, e bem definido e planejado, possa gerar os frutos necessários para sua realização e sucesso.

A opinião de cada um é importantíssima para a definição de todas as necessidades e recursos. Nada ou ninguém deve ser deixado de fora, do mais humilde até o mais alto cargo da organização, principalmente no momento de definição de responsabilidades e dos detalhes do plano de captação dos recursos.

pensando em recursos

Lembro sempre que, apesar da grande maioria pensar somente no recurso financeiro como principal fonte para a condução dos projetos, será fundamental que a visão dos gestores das organizações e responsável pela captação de recursos, seja sempre de planejar esta atividade para a obtenção também de recursos humanos e materiais, pois a somatória dos três recursos é que se encontra a solução de tudo o que é necessário para a sua realização e resultados. Neste quesito, no momento de planejar uma campanha de captação de recursos, sempre coloco os recursos na seguinte ordem de importância: Humano (sem ele nada evolui), material (estrutura) e financeiro para manter tudo.

shutterstock_

Deve-se salientar também, que será extremamente importante ter alguém diretamente responsável pela captação dos recursos, do inicio ao fim dos processos e que será determinante para a condução, coordenação, desenvolvimento/acompanhamento e avaliação. Esta pessoa é que irá conduzir todos os passos do plano em todas as etapas até a sua conclusão. Quanto mais capacitado e preparado para esta tarefa, maiores serão as possibilidades de sucesso.

study_group_students_university_library

A seguir inicia-se um processo que vai durar quase que o tempo todo do desenvolvimento do plano de captação, que é a etapa de pesquisas e estudo sobre o que se deseja fazer. É neste momento que se idealizam as possibilidades, a missão ou objetivo geral e visão do projeto, os principais recursos humanos, materiais e financeiros, definição do grupo de trabalho, definição de responsabilidades, a estrutura mínima necessária para sua execução, custos envolvidos em todas as fases e resultados desejados.

Esta fase também é ainda de definições, porém, importantes para a realização do planejamento da campanha de captação de recursos.

A preparação é fundamental para o inicio do planejamento, suas fases, etapas e atividades, a qual será objeto da parte final destas postagens. Esperamos que as informações de hoje possam ajuda-las(os) na realização da tarefas.

Em nosso próximo post estaremos falando um pouco sobre as características e perfil ideal para a condução e participação na atividade de captação de recursos.

——————————————————–

INSCREVA-SE em nossos CURSOS e promova EVENTOS conosco!

——————————————————–

Lar Irmã Celeste abre nova vaga de trabalho


logo lar irma celeste

Bom dia pessoal!

O Lar Irmã Celeste abre uma nova vaga de trabalho.

Aos interessados, favor acessar nossa página e observarem os detalhes para se candidatar a esta oportunidade de trabalho:

VAGA NA ORGANIZAÇÃO LAR IRMÃ CELESTE

 

Desejamos sucesso a todos!

Acesse também nossa página Oportunidades!

————————————————————–

Esteja preparado para vagas de trabalho! 

Acesse nossa área de cursos: INSTITUTO SABEDORIA

Participe de nossos cursos nas áreas de criação de Organizações Sociais, Planejamento, Gestão, Captação de Recursos, Organização, Profissionalização e Voluntariado.

O que você está esperando?

———————————————————–

Lar Irmã Celeste abre 2 vagas de trabalho


cursos alavanca

Acesse e conheça nossa área de Cursos e Eventos

————————————————-

Olá pessoal!

O LAR IRMÃ CELESTE ABRIU 2 NOVAS VAGAS DE TRABALHO:

logo lar irma celeste

Para conhecer os principais detalhes das vagas, favor acessar nossa página:

Lar Irmã Celeste abre vagas de trabalho

——–—————————————

Desejamos uma ótima sorte em sua busca!

————————————————-

Acesse também nossa página Oportunidades!

————————————————-

Uma nova vaga no terceiro setor


cursos alavanca

Acesse e conheça nossa área de Cursos e Eventos

————————————————-

Olá pessoal!

A Associação Cultura Franciscana abriu mais uma vaga de trabalho.

logo cultura franciscana

Para conhecerem os principais detalhes da vaga, favor acessar nossa página:

Associação Cultura Franciscana abre uma nova vaga

—————————————

Desejamos uma ótima sorte em sua busca.

————————————————-

Acesse também nossa página Oportunidades!

————————————————-

Hospitais CEMA e Villa-Lobos promovem atividades de arte e cultura com a Arte Despertar


Este slideshow necessita de JavaScript.

Fonte: Cíntia Ferreira (Ecco Press Comunicação)

Cerca de 300 colaboradores de ambas as unidades devem participar de encontros de sensibilização até o final do ano, promovendo a humanização no ambiente hospitalar

O Grupo INAL, responsável pela administração dos Hospitais CEMA e Villa-Lobos e Instituto CEMA, vai promover, até o fim do ano, encontros de sensibilização com arte e cultura para mais de 300 dos seus colaboradores. O projeto é desenvolvido em parceria com a Associação Arte Despertar e tem como objetivo promover ações de humanização nos hospitais.

O primeiro encontro aconteceu em maio. Em julho reuniu 15 gestores de diferentes áreas do Grupo INAL em atividades de comunicação não-verbal, com a utilização de instrumentos de percussão e sons produzidos com o corpo, possibilitando aos participantes perceber a sintonia que a música proporciona para o cotidiano do serviço hospitalar, favorecendo a percepção de si próprio, do outro e do ambiente em que atuam.                                              

A equipe da Associação apresentou, ainda, a Tecnologia Arte Despertar/TAD. Uma metodologia social que consiste em ações estruturadas e aplicadas por arte-educadores, psicólogos e pedagogos em instituições hospitalares, para posterior disseminação entre os profissionais. Sua concepção está em consonância com os parâmetros da Política Nacional de Humanização/PNH.

A equipe de treinamento de Recursos Humanos do Grupo INAL receberá as informações necessárias para implementação das atividades desenvolvidas pela Arte Despertar com os demais profissionais da instituição, dando continuidade, posteriormente, ao trabalho de humanização com arte e cultura.

 

Informações à Imprensa

Hospital CEMA

Hospital Villa-Lobos

Ecco Press Comunicação

11.5543.0039

Nilza Botteon/ Tabata Alves/ Cintia Ferreira

Nilza.botteon@eccopress.com.br

Tabata.alves@eccopress.com.br

Cintia.ferreira@eccopress.com.br

 

Associação Arte Despertar

Helena Domingos / Júlia Ramos

11 3845-3349

comunicacao@artedespertar.org.br

redessociais@artedespertar.org.br