Agência da ONU e parceiros selecionam projetos para melhorar sistema prisional no Brasil


Olá pessoal, compartilhando informações com vocês!

Fonte: http://www.filantropia.ong

O Departamento Penitenciário Nacional do Ministério da Justiça e Cidadania (DEPEN) e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) abriram seleção pública para projetos de pesquisa que tenham como objetivo fortalecer a gestão do sistema prisional no Brasil.

O projeto, intitulado “Cartas do Cárcere”, formalizará os conteúdos recebidos pela ouvidoria, como denúncias, reclamações, solicitações, sugestões e elogios de pessoas presas ou interessadas no tema. Essa é uma oportunidade de analisar o problema pela visão de quem o vive e dar visibilidade às dificuldades da gestão prisional e ampliar o conhecimento sobre o tema.Serão consideradas instituições de ensino superior, públicas ou privadas, centros de pesquisa, fundações e institutos que comprovadamente atuam ou realizam pesquisas relativas à área temática proposta.

O prazo para entrega da pesquisa é 13 de abril, e ela deve ser enviada em anexo para os e-mails  ouvidoria.depen@mj.gov.br e prodocdepen@mj.gov.br.

Para mais informações e acesso ao Edital: http://bit.ly/2nZD07r.

Fonte: ONU


Programa de Treinamento Alavanca Social e Instituto Sabedoria

Faça a pré-inscrição!

Anúncios

Vagas de trabalho na ONU


Olá pessoal,

Apesar de já terem passado vários dias de sua publicação, compartilhamos com vocês algumas vagas de trabalho envolvendo a Organização das Nações Unidas – ONU. Pode ser que algumas vagas já estejam preenchidas, mas mesmo assim pode se uma boa oportunidade para quem busca oportunidades de trabalho.

onu

Procurando oportunidades na ONU?

Confira abaixo as vagas abertas em diversas áreas, além de cursos, concursos e outras oportunidades.

Você pode ainda buscar as vagas diretamente nos sites das agências, como ACNUDH(http://bit.ly/ACNUDHvagas), ACNUR (http://bit.ly/1owKFU1), Banco Mundial(http://bit.ly/1lcRNV8), FAO (http://bit.ly/FAOvagas), OIT (http://bit.ly/1lcScqw), ONU-Habitat (http://bit.ly/10ItRAR), ONU Mulheres (http://bit.ly/1lcRrO6), OPAS (http://bit.ly/OPASvagas), PANAFTOSA (http://bit.ly/1lcSgGM), PNUD (http://bit.ly/PNUDvagas), PNUMA (http://bit.ly/1lcS7mO), UNESCO (http://bit.ly/UNESCOvagas), UNFPA (http://bit.ly/1lcRh9A), UNICEF(http://uni.cf/1lcRMAh) e UNODC (http://bit.ly/UNODCvagas).

Saiba mais sobre como fazer parte da ONU, seja por meio de vagas, estágios ou voluntariado, em www.onu.org.br/faca-parte-da-onu

Via ONU Brasil

Fonte desta notícia: http://valberlucio.com/

 

 

Nações Unidas preparam estreia mundial do filme que mostra um dia no planeta


              

O filme One Day on Earth inclui imagens captadas em todos os países do planeta em um mesmo dia; exibição será em fevereiro de 2012

do PNUD

As Nações Unidas, em colaboração com a organização One Day on Earth(Um Dia na Terra), estão se preparando para a primeira exibição mundial do filme que inclui imagens captadas em todos os países do planeta em um mesmo dia. O filme, que leva o título da organização – One Day on Earth -, será exibido em todos os países do mundo, no mesmo dia, no final de fevereiro de 2012.

Trabalhando em estreita colaboração com a rede global de escritórios de país do Sistema das Nações Unidas, os produtores planejam exibir o filme em teatros e locais de significativa importância cultural e histórica.

O filme foi produzido pela One Day on Earth – cuja crescente comunidade online agrega mais de 19 mil cineastas experientes e novatos – em parceria com as Nações Unidas e mais de 60 organizações sem fins lucrativos. No ano passado, no dia 10/10/10, a comunidade online, incluindo mais de 95 escritórios de país da ONU, filmou imagens em todos os países do mundo, captando através das câmeras tanto as alegrias como as lutas da vida cotidiana dos povos. O filme é o resultado de 3.000 horas de filmagens, que agora são de uso compartilhado de todos aqueles que participaram do projeto.

“Embora o filme identifique os pontos em comum que conectam todos nós, ele também celebra a diversidade que faz parte da nossa natureza única e singular”, diz Kyle Ruddick, fundador e diretor da One Day on Earth. “O filme contém uma mensagem de esperança, mas é também um forte apelo à ação para a mudança positiva em questões enfrentadas pelas comunidades locais e globais.”

VOLUNTARISMO OU VOLUNTARIADO?


Olá!

A nossa proposta hoje é discutir um tema apaixonante e intimamente ligado ao progresso e crescimento das comunidades.

Existem diversas formas de exercer o direito à cidadania, porém, um dos mais efetivos, trata-se do “VOLUNTARIADO”, o qual é movido por um combustível inesgotável chamado “SOLIDARIEDADE”. O grande diferencial do voluntariado é que não depende de fórmulas mágicas ou burocracias que as pessoas adoram criar, mas sim pelo simples desejo de ajudar…alguém, uma causa, um projeto…a si mesmo.

Para conhecermos um pouco mais sobre o que é Voluntariado, vejam a seguir uma matéria do PNUD (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento) Brasil, que trata de diferenças nas relações dentro da prática voluntária e solidária.

Vejam a postagem no site do Atitude Solidária – Centro de Voluntariado de Jundiaí e regiãohttp://atitudesolidaria.wordpress.com

 

 

 

 

 

 

PNUD e Caixa investem em 74 ações sociais


Programa disponibiliza R$ 25 mil e apoio técnico a associações que ajudam comunidades carentes a alcançar as oito metas do milênio

Fonte: da PrimaPagina

Capacitação de trabalhadores em cultivo e uso de plantas medicinais, qualificação em empreendedorismo de mulheres, e ensino de braille, informática, música e noções de meio ambiente a deficientes visuais estão entre os 74 projetos que recebem investimento do Caixa ODM, programa da Caixa Econômica Federal (Caixa) apoiado pelo PNUD. Cada iniciativa receberá, em média, R$ 25 mil, além de ganhar apoio técnico de profissionais da instituição financeira.

“Os projetos serão acompanhados pelos Comitês Regionais do ODM vinculados às Superintendências Regionais, que apoiarão as comunidades na busca de desenvolvimento sustentável, alavancando autonomia e geração de trabalho e renda”, explica Ana Telma Sobreira do Monte, superintendente nacional de responsabilidade social empresarial e relacionamento com empregados da Caixa.

As iniciativas foram selecionadas por meio de um edital público, que seguiu uma série de critérios. Entre eles, a localização em regiões de vulnerabilidade e a capacidade de promover mudanças daquelas condições de vida. Também mereceram destaque o foco em educação ou geração de trabalho e renda, além do potencial em estabelecer parcerias públicas e privadas, para que a ação se torne sustentável após o fim da parceria com a Caixa, que dura até setembro de 2011.

Parceria e reformulação

O programa Caixa ODM foi lançado em 2006 com o objetivo de mobilizar a sociedade em torno da difusão, reflexão e tomada de ações para se alcançar as metas de erradicação da miséria. A iniciativa passou por reformulação três anos depois, quando foi assinado um acordo de cooperação técnica com o PNUD. A agência da ONU passou então a auxiliar a sistematização das metodologias de intervenção social, aprimorando as capacidades da Caixa de elaboração, análise, gerenciamento e avaliação destes tipos de projeto.

“De 2006 a 2008, nós patrocinávamos iniciativas de desenvolvimento humano, com monitoramento, não estruturado, dos resultados. Agora, o que nós fazemos é investimento social privado, e ele precisa ser monitorado, medindo o impacto da nossa atuação na região”, afirma a superintendente nacional de responsabilidade social empresarial e relacionamento com empregados da Caixa.