ONG capacita mais de 27 mil pessoas para o mercado de trabalho


Olá pessoal!

Compartilhando com vocês informações sobre o Instituto da Oportunidade Social, ONG cuja Missão é criar condições para que pessoas possam ter oportunidades em suas vidas.

logo-ios

O Instituto da Oportunidade Social celebra 18 anos contando 18 casos de sucesso

Segundo a Organização Internacional do Trabalho (OIT), o total de pessoas desempregadas no mundo pode chegar a 3,4 milhões até 2017. Até o final de 2015, somente no Brasil foram perdidas aproximadamente 1,5 milhão de vagas de trabalho. A expectativa da OIT é que até 2017, 700 mil brasileiros sejam adicionados neste quadro.

As estatísticas mostram que adquirir e manter um emprego formal difícil é cada vez mais difícil. Independentemente da crise, o nível de exigência das empresas têm aumentado e a concorrência entre os candidatos se torna mais acirrada. Jovens sem experiência ou pessoas que possuem algum tipo de deficiência têm ainda mais barreiras quando o assunto é conquistar um bom emprego.

Natural de Bom Jesus da Lapa (BA) e a mais velha de quatro irmãs, Luana de Souza Alves (25) nasceu surda dos dois ouvidos e viveu na solidão parte da infância devido a dificuldade de se comunicar, inclusive com seus familiares. Com o apoio da avó, passou a frequentar o fonoaudiólogo e o curso de Libras. Aos cinco anos, quando ingressou na escola, a avó motivou toda a família para aprender essa linguagem. Porém, até a adaptação, a solidão era constante da vida de Luana. Aos 11 anos, precisou mudar de escola e teve dificuldade de aprendizado por não compreender bem o Português. Após concluir o Ensino Médio, ela se viu  novamente frente ao desafio de procurar emprego e enfrentar novos processos de adaptação e dificuldade em se comunicar. A persistência fez com que ela conquistasse uma vaga na TOTVS, mas era necessário fazer o curso de capacitação profissional para ingressar na empresa e foi aí que Luana soube dos cursos ministrados pelo Instituto da Oportunidade Social, nos quais visualizou uma maneira de adquirir os conhecimentos necessários para ingressar no mercado de trabalho.

Para não chamar a atenção, Luana fingia que entendia o conteúdo que estava sendo apresentado, mas, na verdade, não conseguia acompanhar o curso, pois compreendia bem Libras, mas não o Português. Ao perceberem a dificuldade de Luana, os intérpretes educacionais do IOS informaram os instrutores e o Instituto passou a oferecer reforço de Português para surdos.  “Eles decidiram oferecer reforço do idioma português para os alunos surdos, como uma aula dedicada a este público, separados dos outros alunos com outras deficiências. A professora Carla se interessou por nós e decidiu aprender Libras. Para a Carla foi muito complicado, mas ela conseguiu. Muito obrigada, Carla, eu sou muito feliz por ter você na minha vida!”, relembra Luana. Além disso, ela foi encaminhada para uma psicóloga especializada no atendimento de pacientes surdos. Aos poucos, superou os bloqueios emocionais que dificultavam a interação social e atrapalhavam o aprendizado. Quando efetivamente conseguiu acompanhar as aulas, passou a ajudar os colegas que tinham dificuldade. Após quatro meses de curso, passou a trabalhar na TOTVS. Luana está na empresa há cinco anos, quatro destes no departamento de viagens onde, inclusive, ensinou Libras a seu chefe, além de realizar as atividades pertinentes à função. A partir do último ano, passou a atuar no setor Jurídico na mesma empresa, vaga na qual se candidatou e está muito satisfeita. Com ajuda da empresa, ela cursou a faculdade de Recursos Humanos e hoje possui uma vida mais completa com amigos, namorado, melhor relação com familiares, seu emprego e finalmente aprendeu a lidar e expressar suas emoções.

Estas e outras histórias estarão presentes no livro que comemora os 18 anos do Instituto da Oportunidade Social, com 18 personagens que relatam como atingiram o sucesso com a ajuda da ONG. O pré-lançamento do livro acontece em abril, durante um evento destinado a convidados que celebra o aniversário do Instituto. O livro será entregue a parceiros e apoiadores, a fim de fomentar a abertura de oportunidades para este público.

“O principal compromisso do IOS é oferecer acesso ao mercado de trabalho para jovens e pessoas com deficiência, promovendo cursos de capacitação gratuitos, mutirões de emprego, indicando os alunos aprovados para processos seletivos em empresas parceiras e para eventos focados neste setor em diversos estados do país”, explica Kelly Lopes, gestora do IOS. “Já capacitamos mais de 27 mil pessoas para diversos setores e nos orgulhamos em dizer que a maioria delas realizou sonhos e conquistou a ascensão profissional que tanto almejava”.

Sobre o IOS                                                                                        

Comprometido com a empregabilidade de jovens e pessoas que possuem deficiência física, visual parcial e/ou auditiva que tenham menor acesso às oportunidades do mercado de trabalho, o IOS, que acaba de completar 18 anos, desenvolve projetos de capacitação gratuita em temas variados. “Tecnologia”, “Comunicação” e “Administração”, por exemplo, compõem a grade de cursos. Qualificado como OSCIP – Organização da Sociedade Civil de Interesse Público -, o IOS já capacitou mais de 27 mil profissionais para os setores de Tecnologia da Informação, Administração, RH e Atendimento ao Varejo. A instituição é mantida por empresas privadas como a TOTVS – sua fundadora e principal mantenedora – além da IBM, Accesstage, Atlas Schindler, Brasilprev, Certisign, Rede Globo, Vedacit, Zendesk, dentre outras.

Mais informações: www.ios.org.br

 

Informações à imprensa:

PitchCom – Comunicação na medida certa!

Isadora Leone

isadora.leone@pitchcom.com.br

11 98445-3985

Paula Araujo

paula.araujo@pitchcom.com.br

11 2305-0174 | 11 99540-9968 | 11 98391-3172

Anúncios

Vagas de trabalho na ONU


Olá pessoal,

Apesar de já terem passado vários dias de sua publicação, compartilhamos com vocês algumas vagas de trabalho envolvendo a Organização das Nações Unidas – ONU. Pode ser que algumas vagas já estejam preenchidas, mas mesmo assim pode se uma boa oportunidade para quem busca oportunidades de trabalho.

onu

Procurando oportunidades na ONU?

Confira abaixo as vagas abertas em diversas áreas, além de cursos, concursos e outras oportunidades.

Você pode ainda buscar as vagas diretamente nos sites das agências, como ACNUDH(http://bit.ly/ACNUDHvagas), ACNUR (http://bit.ly/1owKFU1), Banco Mundial(http://bit.ly/1lcRNV8), FAO (http://bit.ly/FAOvagas), OIT (http://bit.ly/1lcScqw), ONU-Habitat (http://bit.ly/10ItRAR), ONU Mulheres (http://bit.ly/1lcRrO6), OPAS (http://bit.ly/OPASvagas), PANAFTOSA (http://bit.ly/1lcSgGM), PNUD (http://bit.ly/PNUDvagas), PNUMA (http://bit.ly/1lcS7mO), UNESCO (http://bit.ly/UNESCOvagas), UNFPA (http://bit.ly/1lcRh9A), UNICEF(http://uni.cf/1lcRMAh) e UNODC (http://bit.ly/UNODCvagas).

Saiba mais sobre como fazer parte da ONU, seja por meio de vagas, estágios ou voluntariado, em www.onu.org.br/faca-parte-da-onu

Via ONU Brasil

Fonte desta notícia: http://valberlucio.com/

 

 

Brasil sediará Conferência Global sobre Trabalho Infantil


logo child global

 

Olá pessoal!

Se existe um assunto que procuro acompanhar é sobre crianças e adolescentes.

Tenho a plena convicção de que elas, por serem os donos do amanhã, devem e merecem ser protegidas e tratadas com todo o respeito e carinho, devendo os governos, empresas e pessoas em geral, fazer de tudo para evitar ainda determinadas barbáries que fazem com elas.  É inadmissível que ainda aconteçam fatos horríveis que, às vezes, prejudicam suas possibilidades de vida e em muitos casos, interrompem seu crescimento saudável e feliz, como devem ser para todos! Um destas barbáries é o uso da criança através do trabalho infantil, que contraria fortemente o Estatuto da Criança e do Adolescente no Brasil e também em outros países.

Existem hoje muitas organizações e pessoas que realizam ações em prol desta luta e uma delas é Organização Internacional do Trabalho – OIT que, juntamente com muitos países, realizam magnífico trabalho para a erradicação desta e outras práticas contra crianças e adolescentes.

Vejam a seguir uma chamada para o evento:

III Conferência Global sobre Trabalho Infantil

Conheçam mais sobre este programa mundial:

BRASÍLIA (Notícias da OIT) – O Brasil será a sede da III Conferência Global sobre Trabalho Infantil, que será realizada em outubro de 2013, em Brasília. A presidenta Dilma Rousseff, juntamente com os ministros de Relações Exteriores, do Desenvolvimento Social e Combate à Fome e do Trabalho e Emprego, assinou decreto no dia 14 convocando a Conferência. O Decreto foi publicado no Diário Oficial da União e estabelece os objetivos, a estrutura organizadora e as disposições orçamentárias do evento.
“Com a assinatura do Decreto, o Brasil reitera seu compromisso junto à comunidade internacional em eliminar as piores formas de trabalho infantil e convida governos, organizações de empregadores, de trabalhadores e a sociedade civil a se mobilizarem para reacelerar o ritmo de redução do trabalho infantil, de acordo com o Roteiro estabelecido na II Conferência Global de Haia, em 2010”, disse o coordenador nacional do Programa Internacional para Eliminação do Trabalho Infantil, da OIT, Renato Mendes.
A sugestão para o Brasil sediar a Conferência Global sobre o Trabalho Infantil em 2013 foi feita pelo ministro do Desenvolvimento Social e Trabalho da Holanda, Piet Hein Donner,  no encerramento da 2ª. Conferência sobre o tema, realizada em Haia, na Holanda.
O ministro holandês elencou três motivos que o levaram a fazer a proposta: “Os esforços que o Brasil tem feito para erradicar o trabalho infantil, o envolvimento do país depois do encontro do G20 e, finalmente, porque acho que estamos entrando numa era onde conferências sobre o tema não devem mais ser baseadas na Europa, devem ser baseadas nos países que enfrentam este problema”.
As Conferências não possuem periodicidade: a primeira foi realizada em 1997 e a segunda em 2010, ambas na Holanda. O convite foi formulado porque os organizadores do evento consideram importante e necessário um novo encontro antes de 2016, quando os países se comprometeram a erradicar as piores formas de combate ao trabalho infantil. O convite foi feito na presença de 80 representantes de organizações de trabalhadores, 80 de organizações de empregadores e de 80 governos de países diferentes.
O convite formulado ao Brasil também é um reconhecimento da atuação do país no combate ao trabalho infantil e na implantação de uma rede de proteção social para diminuir a pobreza e a desigualdade social.
O relatório final da Conferência de 2010 aponta os rumos que devem ser adotados pelos governos, organizações internacionais regionais, parceiros sociais e ONGS.
O documento inclui propostas para que os governos invistam recursos no combate ao trabalho infantil, implementem estratégias, políticas e programas que ofereçam acesso a serviços sociais; protejam famílias e crianças com uma rede de proteção social, como programas de transferência de renda. Além disto, propõe que organismos internacionais mobilizem recursos financeiros – sugestão dada pela delegação brasileira – e que seja criado um grupo de Líderes Globais contra o Trabalho Infantil, com publicação de um relatório anual para acompanhamento do problema.

Fonte: http://www.oit.org.br/node/859

Façam também uma visita no site http://childlabour2013.org/?lang=pt-br e vejam o que está acontecendo neste projeto em várias partes do mundo!