Você conhece o Felippe? Vamos ajudá-lo?


???????????????????????????????

Olá pessoal!

O objetivo desta mensagem é encontrar uma solução para uma criança e sua família que passam por um drama difícil.

Apresento-lhes o Felippe Wysocki, menino de 03 anos de idade, que nasceu com Amiotrofia Espinhal Infantil (AEI), e que atualmente reside, juntamente com a mãe, dentro do Hospital das Clínicas de Suzano.

feleppe3feleppe2feleppe4

A doença

A Amiotrofia Espinhal Infantil trata-se de uma enfermidade de origem genética, herança autossômica recessiva, que afeta o corpo do neurônio motor na medula espinhal, ocasionando a fraqueza e a hipotonia muscular. A doença ainda não tem cura e necessita de cuidados especiais o tempo todo. Existem estudos e pesquisas que indicam a possível cura através da utilização de células tronco.

Histórico:

Após uma forte pneumonia, aos 06 meses de idade, foi internado no Hospital de Pirituba, onde ficou 01 semana, sendo transferido em seguida para o Hospital das Clínicas em São Paulo, ficando lá por 20 dias, onde houve o 1º diagnóstico da doença.

Houve então o encaminhamento para o Hospital das Clínicas de Suzano, com a promessa que teria todo o respaldo e tratamento necessários para mantê-lo bem e estável. Como não houve o atendimento prometido, a mãe (Fabiana Pinheiro) entrou na justiça e através de uma liminar, conseguiu a realização da fisioterapia motora, o que melhorou o seu estado clínico, mesmo com algumas deficiências. O sistema de ventilação para auxiliar na respiração ainda é mecânico, sendo o ideal o Bipap.

O Hospital de Suzano, apesar de todos os esforços para oferecer a melhor condição, não possui todas as condições necessárias, deixando a mãe e familiares sempre apreensivos em relação ao estado de saúde do Felippe e sua delicada saúde.

O Felippe, atualmente, somente tem movimentos nas pernas e sobrevive através de medicamentos, ventilação mecânica para facilitar a respiração e fisioterapia contínua.

feleppe5   Felippe 04

O sonho da família é poder conseguir fazer parte de algum programa Home Care que possibilite o tratamento em sua casa, com atendimento a domicílio para todas as suas necessidades.

Nesta condição serão necessários alguns recursos e cuidados como: aparelho ventilador, sonda, equipamento de dieta, cadarço para pescoço, acompanhamento médico regular, etc., que é incluído neste tipo de programa, além de profissionais para apoio à criança e a família.

Caso essa possibilidade fique inviável, outra opção seria conseguir incluí-lo em alguma instituição que tenha todas as condições possíveis e necessárias para oferecer uma vida digna e mais serena para ele e a família.

Contamos com a ajuda de todos que possam repassar a informação, indicar, orientar e conseguir ajudá-los de alguma forma.

Felippe 03

Dados dos envolvidos:

Mãe: Fabiana Pinheiro                 Telefone: (11) 98040-3478 e (11) 95352-1832

Defensoria Pública que ajudou com a liminar: Dra Débora (11) 3105-5799 – Ramal 243

Médico atual: Dr Paulo Sergio            Telefone: (11) 4744-8200 (Hospital de Suzano)

Anúncios

Doação de Sangue


Doação de sangue

LUCIA TEZOLINI LAVER, mãe do funcionário do Senac José Carlos (Vigilante), encontra-se internada no Hospital São Vicente de Paula e o hospital está solicitando doadores de sangue para reposição do banco de sangue, quem puder ajudar abaixo seguem os dados e algumas informações.



LOCAL DE DOAÇÃO

COLSAN – Associação Beneficente de Coleta de Sangue

Rua XV de Novembro, 1848

Centro – Jundiaí – SP

Telefone: 4521-4025

Horário: segunda a sábado, das 7h30 às 12h30 horas


VOCÊ PODE DOAR SE
– pesa mais de 50 quilos

– tem entre 18 e 65 anos

– não fez nenhuma cirurgia recentemente

– não tem ou não teve doença de chagas, sífilis, AIDS, malária, tuberculose, HTLV ou hepatite
– não apresentar qualquer doença, inclusive gripe ou resfriado

– não doou sangue nos últimos 3 meses

– não se alimentou com substâncias gordurosas no intervalo de quatro horas antes da doação

– não ingeriu bebida alcoólica nas últimas 24 horas

– não tem diabetes

– não estiver usando alguns tipos de remédios

– não ter se exposto a situações de risco para doenças transmissíveis pelo sangue

– não tiver anemia

– não fumar 2 horas antes da doação

 

É CONVENIENTE

– não ir em jejum, mas aguardar 2 horas após o almoço e 1 hora após o lanche;

– ter dormido no mínimo 6 horas nas 24 horas anteriores.

É OBRIGATÓRIA A APRESENTAÇÃO DE UM DOCUMENTO DE IDENTIDADE COM FOTO