CAPSad: atenção e tratamento no enfrentamento ao Crack


Este slideshow necessita de JavaScript.

Postado por Rede de Mobilização Social

Você sabe o que é um Centro de Atenção Psicossocial para Álcool e Drogas, o CAPSad? É uma unidade de saúde que atende usuários de álcool e drogas e apoia as suas famílias. O Plano Integrado de Enfrentamento ao Crack e outras Drogas, criado pelo Governo Federal, em parceria com estados e municípios, investe para ampliar o número de CAPSad.  Hoje, são mais de 200 Centros em funcionamento em todo o país.

Os CAPSad foram criados a partir da reforma psiquiátrica no Brasil. Buscam humanizar o tratamento, evitando a internação constante dos pacientes.  O objetivo é reconduzir o usuário de crack, álcool e outras drogas ao convívio social. No CAPSad o usuário é assistido mas não fica isolado da sociedade. Continua tendo acesso ao trabalho, lazer e ao convívio social e familiar. Os profissionais dos Centros também oferecem assistência e apoio aos familiares do paciente.

A sua cidade já dispõe desse atendimento. Procure as informações na Secretaria Municipal de Saúde. Para orientação sobre drogas, consulte o serviço de atendimento telefônico gratuito: o VivaVoz – 132 ou o Portal Enfrentando o Crack.

Participe dessa mobilização! Converse com familiares, amigos, membros da sua comunidade. Crack, é possível vencer.

Oi FUTURO ABRE INSCRIÇÕES PARA EDITAL DO PROGRAMA Oi NOVOS BRASIS 2012


 

  • Programa vai selecionar projetos socioambientais para receberem apoio técnico e financeiro.
  • Instituto de responsabilidade social da Oi amplia prazo de apoio de 15 para 24 meses; inscrições terminam dia 15 de setembro.

O Oi Futuro, instituto, de responsabilidade social da Oi, abre nesta quarta-feira (25) as inscrições para o edital do Programa Oi Novos Brasis. O programa, que chega à sua 9ª edição, seleciona projetos socioambientais que visem à sustentabilidade, em suas três dimensões: social, econômica e ambiental. As inscrições vão até as 17h do dia 15 de setembro.
A novidade desta edição é a ampliação de 15 para 24 meses do apoio técnico e financeiro oferecido aos projetos selecionados. “Buscamos viabilizar ideias inovadoras de todo o país para acelerar o desenvolvimento humano, notadamente aquelas que utilizem a educação e as tecnologias da informação e comunicação”, afirma José Augusto da Gama Figueira, presidente do Oi Futuro. “Nossa expectativa é que o aumento do prazo de apoio gere resultados ainda mais expressivos e perenes para a população beneficiada por esses projetos”, acrescenta.

Serão selecionados projetos voltados para o desenvolvimento de Tecnologias Sociais visando à melhoria da qualidade de vida, a diversidade e a inclusão social. Outra novidade é que a partir de 2012 o Oi Futuro passa a integrar seu programa de apoio a projetos de Meio Ambiente ao Programa Oi Novos Brasis. “Em nossa experiência, temos observado uma crescente  convergência entre ações sociais e ambientais, de forma que essa integração surgiu como uma
evolução natural do programa”, destaca José Augusto da Gama Figueira.

O edital é aberto a organizações sem fins lucrativos, regularmente constituídas e legalizadas há pelo menos 01 (um) ano, com projetos em fase de planejamento ou andamento nas seguintes áreas: Educação para a Sustentabilidade, Garantia de Direitos (em especial no âmbito da acessibilidade) e Geração de Trabalho e Renda (qualificação profissional e empreendedorismo).

As inscrições, gratuitas, poderão ser feitas pelo representante legal do proponente ou por seu procurador formalmente autorizado, somente pelo site http://www.oifuturo.org.br. A seleção para o edital do Programa Oi Novos Brasis 2012, serão considerados os seguintes critérios:

– Construção de novas realidades econômicas, sociais e ambientais, por meio de ações inovadoras, inclusivas e que valorizem a diversidade;
– Capacidade de mobilização de comunidades e segmentos sociais;
– Utilização de tecnologias sociais que promovam a inclusão social e a democratização do conhecimento;
– Potencial de reaplicação por organizações da sociedade e instituições do poder público;
– Valorização de parcerias com organizações que tenham um histórico de atuação no território ou no bioma de realização do projeto, de maneira a extrair e difundir aprendizagens;
– Utilização de tecnologias sociais que valorizem a educação e a gestão ambiental, entendendo-se tecnologias sociais como os produtos, as técnicas ou as metodologias capazes
de gerar resultados efetivos de transformação social nas comunidades por elas beneficiadas;
– Aplicação das tecnologias de informação e comunicação (TICs), definidas pelo edital como todos os meios que possibilitem digitalizar e transmitir informações à distância e que permitam o trabalho colaborativo em rede;
– Identificação clara dos problemas e necessidades a serem enfrentados pelo projeto na comunidade beneficiária.

Construindo Novos Brasis

O edital 2012 do Oi Novos Brasis, do Instituto Oi Futuro, traz um reforço na atuação do programa em Educação para Sustentabilidade e na Garantia de Direitos, com foco em acessibilidade, linhas que já vinham sendo trabalhadas, com êxito, em edições anteriores.
Na sua edição 2011, por exemplo, constavam, entre os selecionados, projetos significativos, como a Eco Rede – Rede Comunitária de Desenvolvimento Ambiental, do Grupo Alfazendo-Brasil, que se dedica à educação ambiental e geração de trabalho e renda a partir do  proveitamento de materiais recicláveis, na Cidade de Deus e no Complexo da Maré (RJ).
Também na lista de selecionados de 2011 figura o projeto “Um Olhar Para a Cidadania”, que recebeu o Prêmio Piauí de Inclusão Social 2011. Seu objetivo é preparar deficientes visuais para atuarem como locutores de rádio e contribuir para a disseminação de mensagens importantes para a cidadania de pessoas com deficiência.
O programa Oi Novos Brasis 2011 apoiou ainda o projeto “Convivência com a Realidade Semiárida – Socializando Saberes”, do Centro de Educação Popular e Formação Social (CEPFS), que há mais de 20 anos vem promovendo ações que fomentam o desenvolvimento rural  sustentável no médio sertão paraibano. O projeto tem como objetivo a construção de cisternas e a implantação de unidades de beneficiamento de frutas nativas em três cidades da Paraíba: Matureia, Teixeira e Mauá.

 

SERVIÇO:
Programa Oi Novos Brasis 2012
Inscrições: de 25 de julho às 17h de 15 de setembro
Exclusivamente pelo site: http://www.oifuturo.org.br
Mais informações:
Comunicação Corporativa – Oi
Leïlah Accioly
leilah.accioly@oi.net.br
Oi Móvel: (21) 8834-0055
Oi Fixo: (21) 3131-3082

 

Programa Crack, é Possível Vencer tem ações em nove estados


Fonte: Rede de Mobilização Social

O programa do governo federal Crack, é Possível Vencer já recebeu adesão de nove estados: Alagoas, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Minas Gerais, Acre, Santa Catarina, Espírito Santo e Mato Grosso do Sul.

Até 2014, Alagoas receberá R$ 37 milhões , já Pernambuco R$ 85 milhões. O estado do Rio de Janeiro receberá R$ 240 milhões, o Rio Grande do Sul R$ 103 milhões. Minas Gerais terá R$ 476 milhões, o Acre terá, até 2014, R$ 13,3 milhões e Santa Catarina receberá R$ 56 milhões da União. O Espírito Santo receberá R$ 9,85 milhões e Mato Grosso do Sul R$ 29 milhões.

Estão em fase de pactuação técnica para futura adesão o Distrito Federal e a Bahia. A Paraíba se prepara para a pactuação.

Lançado em dezembro de 2011, o programa Crack, é possível vencer abrange um conjunto de ações interministeriais para enfrentar o crack e outras drogas.

Com investimento de R$ 4 bilhões da União até 2014 e articulação com estados, Distrito Federal e municípios, além da participação da sociedade civil, tem o objetivo de aumentar a oferta de tratamento de saúde e atenção aos usuários drogas, enfrentar o tráfico e as organizações criminosas e ampliar atividades de prevenção.

As ações estão estruturadas em três eixos: cuidado, autoridade e prevenção.

O programa Crack, é Possível Vencer conta com a atuação direta dos ministérios da Justiça, da Saúde e do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, além da Casa Civil e da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República.

Dia Mundial de Conscientização do Autismo – É hoje!!!!


Fonte: http://www.pagina3.com.br/

Nessa segunda-feira, 2, Dia Mundial de Conscientização Sobre o Autismo, marcos turísticos e históricos em várias cidades do mundo marcarão a passagem da data com a cor azul. O azul foi definido como a cor símbolo do autismo, porque a síndrome é mais comum nos meninos, na proporção de 4 meninos para cada menina.

No Rio o Cristo Redentor ficará azul. Em São Paulo o Viaduto do Chá, a Assembléia Legislativa entre outros também. Em Porto Alegre, a torre da Usina do Gasômetro; em Brasília o Ministério da Saúde entre outros e em Balneário Camboriú, o Cristo Luz.

“A idéia é iluminar pontos importantes para chamar atenção sobre o assunto, porque autismo ainda é uma palavra desconhecida para muitos”, disse a presidente da AMA Litoral de Balneário Camboriú, localizada no Bairro Nova Esperança, Cátia Franzoi. “A Associação conta com apoio da prefeitura, Cristo Luz, que estará somente na cor azul neste dia, Câmara de Vereadores, BC Shopping e algumas escolas da rede municipal e particulares”, contou Cátia. Ela convida toda comunidade para juntar-se ao movimento. “Vista azul e ajude a chamar atenção, queremos mostrar que há pessoas um pouco diferentes das outras, mas que, na sua essência, são tão humanas quanto todos”, acrescentou a presidente e uma das fundadores da AMA Litoral.

 Acompanhe o seu depoimento:
“O autismo representa uma gama de distúrbios que afetam três áreas do desenvolvimento da pessoa: a comunicação, a socialização e o foco de interesses, mostrando comprometimento em graus variados. Por isto, suas diversas manifestações são agrupadas dentro de um grupo chamado Transtornos Globais do Desenvolvimento, ou espectro autista, para lembrar que sua diversidade é como a das cores no arco-íris: desiguais, mas unidas na composição da luz branca. Segundo a Organização Mundial de Saúde, de cada mil pessoas, seis são afetadas por alguma forma de autismo, que pode variar do mais severo ao mais leve. Embora seja costume afirmar que autistas vivem em seu próprio mundo, na verdade são pessoas com uma forma diferente de sentir, perceber e se relacionar com as demais pessoas, mas não constroem nem muito menos vivem num mundo imaginário; ao contrário, esforçam-se para viver em nosso mundo, muitas vezes não entendendo as complicadas normas sociais. Mesmo assim, algumas pessoas autistas, enfrentando suas dificuldades e as barreiras que a sociedade lhes apresenta, conseguem mesmo constituir família e ter uma vida profissional normal. Por outro lado, devido a suas dificuldades de comunicação e relacionamento, a maioria acaba por ter um desempenho fraco na escola ou no trabalho. Nos casos mais graves, devido à desinformação dos adultos, pais e profissionais da Medicina e da Educação, a criança autista não consegue compreender o mundo em que vivemos. Nesses casos, pode crescer frustrada e responder ao mundo com gritos e com agressões; muitas vezes, se auto-agridem, machucam-se, para descarregar sua frustração em não ser compreendido.

Outra questão a ser considerada é que a presença de uma pessoa com autismo acaba afetando diretamente toda a família; em geral, um dos seus membros acaba ficando com a função exclusiva de cuidar dela, sem poder inserir-se no mercado de trabalho ou mesmo se dedicar a uma atividade econômica. Muitas ações podem ser tomadas para dar qualidade à vida das pessoas autistas e suas famílias. O primeiro passo é identificar o mais cedo possível o autismo na criança. O papel do pediatra é fundamental, bem como do professor da pré-escola, do pedagogo e das equipes da Estratégia de Saúde da Família (ESF). A partir desse diagnóstico precoce, é preciso criar estratégias para superar as suas dificuldades, de forma que ela consiga se relacionar com as outras pessoas e, assim, possa aprender. Os principais comportamentos que caracterizam os sintomas de autismo em uma pessoa pode ser descritos como:

  •   Tendência para brincar sozinho (isolamento social).
  • Resistência frente a mudanças na rotina.
  • Prejuízo na imaginação, fantasia e criatividade.
  • Movimentos repetitivos.
  • Prejuízo nos contatos sociais.
  • Manuseio de objetos de forma obsessiva.
  • Resposta anormais às sensações.
  • Comportamentos oscilantes e incoerentes.
  • Ausência da noção de perigo ou medo de situações que são ofensivas.
  • Coordenação motora irregular.
  • Choro ou risada sem motivo ou inapropriado.
  • Dificuldade em contatos visuais.
  • Hiperatividade ou apatia.
  • Dificuldade de aprendizagem pelos métodos tradicionais de ensino.
  • Déficit no desenvolvimento da linguagem e fala.
  • Dificuldades na compreensão da linguagem falada.

A AMA LITORAL

A AMA Litoral (Associação de Pais e Amigos do Autista do Litoral Catarinense) foi fundada em janeiro de 2007. Iniciou suas atividades em outubro de 2009. Com capacidade para atender até 24 pessoas, funciona em cinco salas para atendimento clínico e educacional, possui oficinas e recreação em sua sede, na Rua João Sebastião Domingos, 8, Nova Esperança. Oferece atendimento interdisciplinar com profissionais na área de psicologia, fonoaudiologia, terapia ocupacional, fisioterapia, pedagogia e ainda atendimento em assistência social e musicoterapia. Os atendimentos clínicos são realizados duas vezes por semana.  A Associação mantém-se com convênios com a prefeitura (Conselho da Criança e do Adolescente) e Sistema Único de Saúde, e com colaboração espontânea dos associados, de pessoas físicas e com recursos provenientes da promoção de eventos beneficentes.

Convite para homenagem ao CVV


Existem muitas ações sérias espalhadas por todo o Brasil e destaco uma delas como sendo uma referência de amor ao próximo e dedicação à causa voluntária em favor do outro.  Falo do CVV – Centro de Valorização da Vida, que, através do diálogo e carinho, salva vidas e mostra que existem alternativas para aqueles que não acreditam existam soluções para os problemas da vida.

Para homenagear esta Instituição, a Câmara Municipal de São Paulo convida a todos para evento comemorativo em homenagem ao trabalho realizado pela CVV nos último 50 anos. Vejam a seguir a chamada para o evento:

PARTICIPE E PRESTIGIE!

CCJ aprova passe livre para acompanhante de deficiente


A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) aprovou, nesta quarta-feira, proposta que concede passe livre ao acompanhante carente de pessoa com deficiência em viagens interestaduais. O benefício é válido quando o deficiente possuir limitação de discernimento para atos e vontades, sendo necessária a tutela intelectual de um assistente. A medida está prevista no Projeto de Lei 709/07, do deputado Onyx Lorenzoni (DEM-RS).

A proposta já havia sido aprovada pela Comissão de Seguridade Social e Família e rejeitada pela Comissão de Viação de Transportes. O relator na segunda comissão, ex-deputado Chico da Princesa, havia argumentado que já existe uma lei que obriga a União a arcar com os custos do transporte das pessoas com deficiência e de seus acompanhantes (Lei 8.742/93, que dispõe sobre a organização da Assistência Social). Uma outra lei, segundo ele, permite o aumento da tarifa das passagens no caso de aprovação da gratuidade prevista na proposta (Lei 8.987/95). Essas normas, segundo Princesa, iriam de encontro ao PL 709/07.

No entanto, de acordo com o relator na CCJ, Efraim Filho (DEM-PB), todas as regras citadas por Princesa estão previstas em leis ordinárias, que podem ser alteradas no caso de aprovação do PL 709/07. “Se for aprovado o projeto, o que teremos é lei nova, de caráter geral, e que pode produzir efeitos na legislação já em vigor. Esse raciocínio somente estaria equivocado se as citadas normas legais houvessem sido veiculadas por lei complementar”, explicou.

Tramitação
A proposta segue agora para análise do Plenário.

Reportagem – Carolina Pompeu
Edição – Newton Araújo

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura ‘Agência Câmara de Notícias

Servidor que cuida de deficiente poderá ter horário especial


Tramita na Câmara o Projeto de Lei 2871/11, do deputado Jorginho Mello (PSDB-SC), que concede ao servidor público federal tutor, curador ou responsável por pessoa com deficiência o direito de licenciar-se de parte da jornada de trabalho, sem prejuízo de remuneração. A redução deverá respeitar o cumprimento de, no mínimo, 20 horas semanais.

Para os efeitos da proposta, o texto considera pessoa com deficiência aquela que apresente alteração completa ou parcial de um ou mais segmentos do corpo (deficiência física), funcionamento intelectual significativamente inferior à média, com manifestação antes dos 18 anos (deficiência mental), ou deficiência múltipla, que consiste na associação de duas ou mais deficiências.

O autor argumenta que a legislação em vigor já concede o benefício de horário especial ao servidor público federal portador de deficiência. Ele argumenta, no entanto, que as dificuldades encontradas pelos familiares, que são complementares às vivenciadas pelos próprios deficientes, não têm amparo na lei.

“Nada mais justo, portanto, estender os benefícios a quem presta cuidados a parente com algum tipo de deficiência”, afirmou Mello, lembrando que não são raros os casos de queixas sobre a dificuldade em conciliar horários.

Tramitação
O projeto ainda será distribuído às comissões temáticas da Câmara.

Íntegra da proposta:

Reportagem – Murilo Souza
Edição – Paulo Cesar Santos

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura ‘Agência Câmara de Notícias

Pessoas com deficiência e autistas poderão ter isenção de IR


Fonte: Câmara dos Deputados

Tramita na Câmara o Projeto de Lei 2940/11, do deputado Ronaldo Benedet (PMDB-SC), que isenta do Imposto de Renda os proventos de qualquer origem recebidos por pessoa com deficiência física, visual, auditiva ou mental; autistas e aposentados por invalidez que necessitam de assistência permanente de terceiros.

O texto também estende a isenção sobre todos os rendimentos para os portadores de moléstia profissional, tuberculose ativa, esclerose múltipla, tumor maligno, hanseníase, cardiopatia grave, doença de Parkinson, espondiloartrose anquilosante, nefropatia grave, hepatopatia grave, estados avançados da doença de Paget (osteíte deformante), contaminação por radiação e Aids. Atualmente, esses casos só têm isenção sobre os rendimentos de aposentadoria ou reforma, conforme a Lei 7.713/88.

“O Estado deve incentivar a inclusão de pessoas com deficiência no mercado de trabalho, concedendo-lhes o benefício fiscal não só quanto à aposentadoria, mas aos proventos de qualquer natureza”, defende Ronaldo Benedet.

Tramitação

O projeto será analisado em caráter conclusivo pelas comissões de Seguridade Social e Família; Finanças e Tributação; e Constituição e Justiça e de Cidadania.

Disponível em : http://www2.camara.gov.br/agencia/noticias/DIREITOS-HUMANOS/284379-PESSOAS-COM-DEFICIENCIA-E-AUTISTAS-PODERAO-TER-ISENCAO-DE-IR.html

Reportagem – Janary Júnior
Edição – Daniella Cronemberger
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura ‘Agência Câmara de Notícias