Hospital do Baleia vence concurso: “Uma vida, uma história”. Conheça a Instituição!


Olá pessoal!

Gostaríamos de compartilhar com vocês o prêmio recebido pelo Hospital do Baleia no concurso “UMA VIDA, UMA HISTÓRIA”. Instituição séria, dedicada a realizar ações na área da saúde, através de profissionais dedicados, além de promover a oportunidade da ajuda cidadã através do voluntariado e uma rede de contatos incrível.

Conheça esta instituição que realiza um trabalho maravilhoso: http://www.hospitaldabaleia.org.br/

Vejam a seguir a publicação de agradecimento a todos que apoiaram e votaram na organização durante o concurso.

hospital do baleia

———————————————————————

Alavanca Social e Instituto Sabedoria

Cursos e Eventos na área do Terceiro Setor!

——————————————————————-

Anúncios

Você conhece o Felippe? Vamos ajudá-lo?


???????????????????????????????

Olá pessoal!

O objetivo desta mensagem é encontrar uma solução para uma criança e sua família que passam por um drama difícil.

Apresento-lhes o Felippe Wysocki, menino de 03 anos de idade, que nasceu com Amiotrofia Espinhal Infantil (AEI), e que atualmente reside, juntamente com a mãe, dentro do Hospital das Clínicas de Suzano.

feleppe3feleppe2feleppe4

A doença

A Amiotrofia Espinhal Infantil trata-se de uma enfermidade de origem genética, herança autossômica recessiva, que afeta o corpo do neurônio motor na medula espinhal, ocasionando a fraqueza e a hipotonia muscular. A doença ainda não tem cura e necessita de cuidados especiais o tempo todo. Existem estudos e pesquisas que indicam a possível cura através da utilização de células tronco.

Histórico:

Após uma forte pneumonia, aos 06 meses de idade, foi internado no Hospital de Pirituba, onde ficou 01 semana, sendo transferido em seguida para o Hospital das Clínicas em São Paulo, ficando lá por 20 dias, onde houve o 1º diagnóstico da doença.

Houve então o encaminhamento para o Hospital das Clínicas de Suzano, com a promessa que teria todo o respaldo e tratamento necessários para mantê-lo bem e estável. Como não houve o atendimento prometido, a mãe (Fabiana Pinheiro) entrou na justiça e através de uma liminar, conseguiu a realização da fisioterapia motora, o que melhorou o seu estado clínico, mesmo com algumas deficiências. O sistema de ventilação para auxiliar na respiração ainda é mecânico, sendo o ideal o Bipap.

O Hospital de Suzano, apesar de todos os esforços para oferecer a melhor condição, não possui todas as condições necessárias, deixando a mãe e familiares sempre apreensivos em relação ao estado de saúde do Felippe e sua delicada saúde.

O Felippe, atualmente, somente tem movimentos nas pernas e sobrevive através de medicamentos, ventilação mecânica para facilitar a respiração e fisioterapia contínua.

feleppe5   Felippe 04

O sonho da família é poder conseguir fazer parte de algum programa Home Care que possibilite o tratamento em sua casa, com atendimento a domicílio para todas as suas necessidades.

Nesta condição serão necessários alguns recursos e cuidados como: aparelho ventilador, sonda, equipamento de dieta, cadarço para pescoço, acompanhamento médico regular, etc., que é incluído neste tipo de programa, além de profissionais para apoio à criança e a família.

Caso essa possibilidade fique inviável, outra opção seria conseguir incluí-lo em alguma instituição que tenha todas as condições possíveis e necessárias para oferecer uma vida digna e mais serena para ele e a família.

Contamos com a ajuda de todos que possam repassar a informação, indicar, orientar e conseguir ajudá-los de alguma forma.

Felippe 03

Dados dos envolvidos:

Mãe: Fabiana Pinheiro                 Telefone: (11) 98040-3478 e (11) 95352-1832

Defensoria Pública que ajudou com a liminar: Dra Débora (11) 3105-5799 – Ramal 243

Médico atual: Dr Paulo Sergio            Telefone: (11) 4744-8200 (Hospital de Suzano)

Doação de Sangue


Doação de sangue

LUCIA TEZOLINI LAVER, mãe do funcionário do Senac José Carlos (Vigilante), encontra-se internada no Hospital São Vicente de Paula e o hospital está solicitando doadores de sangue para reposição do banco de sangue, quem puder ajudar abaixo seguem os dados e algumas informações.



LOCAL DE DOAÇÃO

COLSAN – Associação Beneficente de Coleta de Sangue

Rua XV de Novembro, 1848

Centro – Jundiaí – SP

Telefone: 4521-4025

Horário: segunda a sábado, das 7h30 às 12h30 horas


VOCÊ PODE DOAR SE
– pesa mais de 50 quilos

– tem entre 18 e 65 anos

– não fez nenhuma cirurgia recentemente

– não tem ou não teve doença de chagas, sífilis, AIDS, malária, tuberculose, HTLV ou hepatite
– não apresentar qualquer doença, inclusive gripe ou resfriado

– não doou sangue nos últimos 3 meses

– não se alimentou com substâncias gordurosas no intervalo de quatro horas antes da doação

– não ingeriu bebida alcoólica nas últimas 24 horas

– não tem diabetes

– não estiver usando alguns tipos de remédios

– não ter se exposto a situações de risco para doenças transmissíveis pelo sangue

– não tiver anemia

– não fumar 2 horas antes da doação

 

É CONVENIENTE

– não ir em jejum, mas aguardar 2 horas após o almoço e 1 hora após o lanche;

– ter dormido no mínimo 6 horas nas 24 horas anteriores.

É OBRIGATÓRIA A APRESENTAÇÃO DE UM DOCUMENTO DE IDENTIDADE COM FOTO

Hospitais CEMA e Villa-Lobos promovem atividades de arte e cultura com a Arte Despertar


Este slideshow necessita de JavaScript.

Fonte: Cíntia Ferreira (Ecco Press Comunicação)

Cerca de 300 colaboradores de ambas as unidades devem participar de encontros de sensibilização até o final do ano, promovendo a humanização no ambiente hospitalar

O Grupo INAL, responsável pela administração dos Hospitais CEMA e Villa-Lobos e Instituto CEMA, vai promover, até o fim do ano, encontros de sensibilização com arte e cultura para mais de 300 dos seus colaboradores. O projeto é desenvolvido em parceria com a Associação Arte Despertar e tem como objetivo promover ações de humanização nos hospitais.

O primeiro encontro aconteceu em maio. Em julho reuniu 15 gestores de diferentes áreas do Grupo INAL em atividades de comunicação não-verbal, com a utilização de instrumentos de percussão e sons produzidos com o corpo, possibilitando aos participantes perceber a sintonia que a música proporciona para o cotidiano do serviço hospitalar, favorecendo a percepção de si próprio, do outro e do ambiente em que atuam.                                              

A equipe da Associação apresentou, ainda, a Tecnologia Arte Despertar/TAD. Uma metodologia social que consiste em ações estruturadas e aplicadas por arte-educadores, psicólogos e pedagogos em instituições hospitalares, para posterior disseminação entre os profissionais. Sua concepção está em consonância com os parâmetros da Política Nacional de Humanização/PNH.

A equipe de treinamento de Recursos Humanos do Grupo INAL receberá as informações necessárias para implementação das atividades desenvolvidas pela Arte Despertar com os demais profissionais da instituição, dando continuidade, posteriormente, ao trabalho de humanização com arte e cultura.

 

Informações à Imprensa

Hospital CEMA

Hospital Villa-Lobos

Ecco Press Comunicação

11.5543.0039

Nilza Botteon/ Tabata Alves/ Cintia Ferreira

Nilza.botteon@eccopress.com.br

Tabata.alves@eccopress.com.br

Cintia.ferreira@eccopress.com.br

 

Associação Arte Despertar

Helena Domingos / Júlia Ramos

11 3845-3349

comunicacao@artedespertar.org.br

redessociais@artedespertar.org.br