Mulheres…sem sombra de dúvidas!!!


08/03/2014

diainternacionaldamulher

Mulheres:

Elas sorriem quando querem gritar.
Elas cantam quando querem chorar.
Elas choram quando estão felizes.
E riem quando estão nervosas.
Elas brigam por aquilo que acreditam.
Elas levantam-se para injustiça.
Elas não levam “não” como resposta quando
acreditam que existe melhor solução
Elas andam sem novos sapatos para
suas crianças poder tê-los.
Elas vão ao medico com uma amiga assustada.
Elas amam incondicionalmente.
Elas choram quando suas crianças adoecem
e se alegram quando suas crianças ganham prêmios.
Elas ficam contentes quando ouvem sobre
um aniversario ou um novo casamento.

(Pablo Neruda)

Nós da Alavanca Social entregamos a todas as mulheres deste mundo e de todos os outros também…

Nossa singela homenagem…PARABÉNS pelo seu dia!

Anúncios

WORKSHOP BOAS PRÁTICAS NA GESTÃO DE ORGANIZAÇÕES SOCIAIS


Olá pessoal!

Informamos a realização de mais um Workshop BOAS PRÁTICAS NA GESTÃO DE ORGANIZAÇÕES SOCIAIS.

Desta vez a cidade definida pela IBM e ATN foi Macaé-RJ.

O evento será mais uma vez ministrado pela Alavanca Social e terá a participação de representantes de organizações sociais de Macaé e região. A realização do workshop tem a parceria da Sociedade de Ensino e Terapia Macaense – SENTROM e o treinamento ocorrerá no dia 07 de Maio de 2013 nas dependências do SETROM – Escola Sentrinho.

Vejam a seguir uma chamada para o evento:

Convite evento de Macaé-RJ

Hoje é o dia internacional do Voluntariado


voluntário em grupo

Existem muitas situações acontecendo pelo mundo e todas elas, importantes para alguém ou alguma coisa.

As pessoas, num processo natural de construção e segurança, convivem em comunidade, pois isso permite a integração, o desenvolvimento pessoal e coletivo, o progresso natural quando o ser humano coloca em prática suas habilidades e conhecimentos em benefício do todo.

Poderíamos ficar falando sobre esta condição de viver em sociedades por muito tempo, mas hoje quero destacar uma das mais importantes atitudes que um pessoa pode empreender em favor de causas e do crescimento. Estou falando do VOLUNTÁRIO. Você sabe o que é? Muitas pessoas ainda imaginam o voluntariado como um emprego normal do mercado de trabalho e por desconhecimento, tratam esta atividade como uma coisa corriqueira, sem valor ou porque é realizado sem remuneração. Muito pelo contrário, trata-se de uma nobre atitude humana, onde, o uso das aptidões e capacidades são colocadas em prática em benefício do coletivo.

Atuo como voluntário (talvez nem tanto como desejaria) desde a década de 80 e posso dizer que, pelas experiências que vivi, todas foram fantásticas, inovadoras e que engrandeceram a minha capacidade e disposição para o trabalho. Hoje atuo como voluntário de forma virtual nos dias de semana e de forma presencial nos finais de semana, e, em todas elas, o senso de responsabilidade deve estar presente, pois, com certeza, existirão pessoas e organizações dependendo do meu trabalho naquele momentos e quando assumimos um compromisso, temos de oferecer o máximo de nós para que tudo corra conforme desejado e planejado.

O voluntariado permite o crescimento pessoal, espiritual, profissional e intelectual. Permite a formação e preparação para novos tempos. Contribui para o crescimento e o progresso das comunidades. Permite a cura interior daquele que procura respostas. Proporciona alegria àquele que doa seu tempo e habilidades em prol do outro. É transformação pura do ser e colabora com a sociedade desejosa de mudanças que atendam suas necessidades naturais de quem vive em comunidade.

Somente como ilustração, no Oriente, Europa e América do Norte, o voluntariado é visto como uma das mais importantes atitudes na construção de uma sociedade mais feliz e justa, e propicia a chegada de recursos e riquezas onde estão inseridos. No Canadá, 1,8% do PIB nacional advém do Voluntariado, com receitas e valores girando a casa de milhões de dólares anuais. No Brasil o voluntariado ainda está engatinhando, mas caminha para, num futuro breve, se tornar uma das referências mundiais, pois o brasileiro possui um forte apelo à solidariedade e ajuda ao próximo, principais características do voluntário.

O Voluntário não recebe valores materiais pelo seu trabalho, mas recebe algo de valor inestimável…a estima e o reconhecimento pelas suas realizações e principalmente pelo bem estar pessoal experimentado pela sua nobre atitude.

Considero o voluntariado o prólogo de uma sociedade futura que virá, onde o bem estar do outro, é mais importante que o individual.

Hoje comemora-se o DIA INTERNACIONAL DO VOLUNTÁRIO, e é justo dizer que…”São heróis anônimos promovendo a transformação em tudo aquilo que tocam”. Trata-se de uma das mais belas obras do ser humano e exercício puro da  cidadania.

Que as pessoas tenham essa consciência e que as Instituições dos 3 setores da economia se preparem para a chegada deles para que o crescimento seja natural e para que as comunidades estejam cada vez melhores.

VOLUNTÁRIO…PARABÉNS PELO SEU DIA!!!

23 de abril – Dia mundial do livro


Fonte: http://portaldovoluntario.v2v.net

Faz sentido que o Dia Internacional do Livro seja comemorado dia 23, pelo mundo afora. A data, estabelecida em caráter definitivo pela Unesco em 1996, homenageia dois gigantes máximos da literatura ocidental. O 23 de abril seria, por uma lenda repetida universalmente, o dia em que morreram, no mesmo ano, o espanhol Miguel de Cervantes (1547 – 1616), o inventor do romance moderno com Dom Quixote, e o inglês William Shakespeare (1564 – 1616), o inventor do humano, como o chama Harold Bloom.

Trata-se de uma das mais instigantes mitologias do universo literário, uma lenda que dota o terreno profano da literatura de uma data mágica ao estilo das Vidas de Santos (que antes eram muito mais comuns em livro). Dois dos pilares da literatura mundial viveram de fato na mesma época, mas a predestinação histórica que os teria feito partir ao mesmo tempo é ficção.

CONTINUE LENDO:

http://www.livrosepessoas.com/2012/04/23/curiosidades-23-de-abril-dia-mundial-do-livro/

Dia Mundial de Conscientização do Autismo – É hoje!!!!


Fonte: http://www.pagina3.com.br/

Nessa segunda-feira, 2, Dia Mundial de Conscientização Sobre o Autismo, marcos turísticos e históricos em várias cidades do mundo marcarão a passagem da data com a cor azul. O azul foi definido como a cor símbolo do autismo, porque a síndrome é mais comum nos meninos, na proporção de 4 meninos para cada menina.

No Rio o Cristo Redentor ficará azul. Em São Paulo o Viaduto do Chá, a Assembléia Legislativa entre outros também. Em Porto Alegre, a torre da Usina do Gasômetro; em Brasília o Ministério da Saúde entre outros e em Balneário Camboriú, o Cristo Luz.

“A idéia é iluminar pontos importantes para chamar atenção sobre o assunto, porque autismo ainda é uma palavra desconhecida para muitos”, disse a presidente da AMA Litoral de Balneário Camboriú, localizada no Bairro Nova Esperança, Cátia Franzoi. “A Associação conta com apoio da prefeitura, Cristo Luz, que estará somente na cor azul neste dia, Câmara de Vereadores, BC Shopping e algumas escolas da rede municipal e particulares”, contou Cátia. Ela convida toda comunidade para juntar-se ao movimento. “Vista azul e ajude a chamar atenção, queremos mostrar que há pessoas um pouco diferentes das outras, mas que, na sua essência, são tão humanas quanto todos”, acrescentou a presidente e uma das fundadores da AMA Litoral.

 Acompanhe o seu depoimento:
“O autismo representa uma gama de distúrbios que afetam três áreas do desenvolvimento da pessoa: a comunicação, a socialização e o foco de interesses, mostrando comprometimento em graus variados. Por isto, suas diversas manifestações são agrupadas dentro de um grupo chamado Transtornos Globais do Desenvolvimento, ou espectro autista, para lembrar que sua diversidade é como a das cores no arco-íris: desiguais, mas unidas na composição da luz branca. Segundo a Organização Mundial de Saúde, de cada mil pessoas, seis são afetadas por alguma forma de autismo, que pode variar do mais severo ao mais leve. Embora seja costume afirmar que autistas vivem em seu próprio mundo, na verdade são pessoas com uma forma diferente de sentir, perceber e se relacionar com as demais pessoas, mas não constroem nem muito menos vivem num mundo imaginário; ao contrário, esforçam-se para viver em nosso mundo, muitas vezes não entendendo as complicadas normas sociais. Mesmo assim, algumas pessoas autistas, enfrentando suas dificuldades e as barreiras que a sociedade lhes apresenta, conseguem mesmo constituir família e ter uma vida profissional normal. Por outro lado, devido a suas dificuldades de comunicação e relacionamento, a maioria acaba por ter um desempenho fraco na escola ou no trabalho. Nos casos mais graves, devido à desinformação dos adultos, pais e profissionais da Medicina e da Educação, a criança autista não consegue compreender o mundo em que vivemos. Nesses casos, pode crescer frustrada e responder ao mundo com gritos e com agressões; muitas vezes, se auto-agridem, machucam-se, para descarregar sua frustração em não ser compreendido.

Outra questão a ser considerada é que a presença de uma pessoa com autismo acaba afetando diretamente toda a família; em geral, um dos seus membros acaba ficando com a função exclusiva de cuidar dela, sem poder inserir-se no mercado de trabalho ou mesmo se dedicar a uma atividade econômica. Muitas ações podem ser tomadas para dar qualidade à vida das pessoas autistas e suas famílias. O primeiro passo é identificar o mais cedo possível o autismo na criança. O papel do pediatra é fundamental, bem como do professor da pré-escola, do pedagogo e das equipes da Estratégia de Saúde da Família (ESF). A partir desse diagnóstico precoce, é preciso criar estratégias para superar as suas dificuldades, de forma que ela consiga se relacionar com as outras pessoas e, assim, possa aprender. Os principais comportamentos que caracterizam os sintomas de autismo em uma pessoa pode ser descritos como:

  •   Tendência para brincar sozinho (isolamento social).
  • Resistência frente a mudanças na rotina.
  • Prejuízo na imaginação, fantasia e criatividade.
  • Movimentos repetitivos.
  • Prejuízo nos contatos sociais.
  • Manuseio de objetos de forma obsessiva.
  • Resposta anormais às sensações.
  • Comportamentos oscilantes e incoerentes.
  • Ausência da noção de perigo ou medo de situações que são ofensivas.
  • Coordenação motora irregular.
  • Choro ou risada sem motivo ou inapropriado.
  • Dificuldade em contatos visuais.
  • Hiperatividade ou apatia.
  • Dificuldade de aprendizagem pelos métodos tradicionais de ensino.
  • Déficit no desenvolvimento da linguagem e fala.
  • Dificuldades na compreensão da linguagem falada.

A AMA LITORAL

A AMA Litoral (Associação de Pais e Amigos do Autista do Litoral Catarinense) foi fundada em janeiro de 2007. Iniciou suas atividades em outubro de 2009. Com capacidade para atender até 24 pessoas, funciona em cinco salas para atendimento clínico e educacional, possui oficinas e recreação em sua sede, na Rua João Sebastião Domingos, 8, Nova Esperança. Oferece atendimento interdisciplinar com profissionais na área de psicologia, fonoaudiologia, terapia ocupacional, fisioterapia, pedagogia e ainda atendimento em assistência social e musicoterapia. Os atendimentos clínicos são realizados duas vezes por semana.  A Associação mantém-se com convênios com a prefeitura (Conselho da Criança e do Adolescente) e Sistema Único de Saúde, e com colaboração espontânea dos associados, de pessoas físicas e com recursos provenientes da promoção de eventos beneficentes.

A incontestável arte de se reinventar


Fonte: Semíramis Alencar – http://nequidnimis.wordpress.com

Todos os dias o sol com sua coroa dourada e manto azul rompe as camadas mais obscuras do negro manto lunar, onde a lua impera, com seus apliques de planetas e asteóides, nos impulsionando a pular da cama e começar um novo dia.

Não existe algo tão belo quanto o dia que amanhece, trazendo em seu esplendor, o chamado à nossa sobrevivência. Desde que o mundo é mundo é assim: acordamos cedo para ganhar a selva e trazer o alimento à cria. Ou buscamos comida ou somos comida, literalmente.

Em tempos modernos não é diferente: se não acordamos bem cedo e nos colocamos na marcha constante em nome de nosso ganha pão, ninguém o fará por nós. Somos dependentes das relações de trabalho. No decorrer de nossas vidas, temos que engolir batráquios, ofídios entre outros animais asquerosos para produzir nosso sustento e, nas atuais condições, com tantas facilidades e possibilidades de estudos e aperfeiçoamentos, somos desafiados, dia após dia, a nos superar, a nos especializar, cada vez mais.

O que não seria tarefa difícil. Com o aumento das ofertas dos cursos via EaD, estudar e se especializar, ampliar o leque de conhecimentos, se tornou um sonho bastante acessível para quem tem o sonho do curso superior. Há inúmeros cursos de graduação, elaborados por universidades federais que não devem absolutamente nada aos cursos presenciais (em alguns casos são até melhores que estes). A pessoa trabalha durante o dia, se especializa durante à noite e nos fins de semana – nada impossível.

Entretanto, a média das pessoas ainda não se acostumou a lutar por um objetivo. Na realidade, o que mais tenho observado é a falta de desejo. Sim, sim, “As pessoas fingem que querem, mas não buscam” (perdão, Oswaldo Montenegro). Levam suas vidas fazendo exatamente a mesma coisa anos à fio- trabalham (louvável), curtem a vida (às vezes de forma prejudicial) e quando vêem alguém com um curso superior ou promovido à alguma função olham perdidamente apaixonadas: “Puxa, quem em dera…” Ao se depararem com a possibilidade de estudar, de se dedicar a um ideal, fogem do primeiro desafio, sob a desculpa esfarrapada do “não tenho sorte mesmo”, “não foram me dadas as possibilidades” “Não sabia que eu teria de estudar tanto assim”, ou a que eu considero a pior de todas “Não sou superdotado/inteligente”.

Deus nos dotou a todos com inteligências suficientes para encarar nossos desafios, com criatividade e luta. E luta. Parafraseando um amigo meu “Se eu não lutar, quem vence é o inimigo” – nesse caso, encaro o inimigo como a minha própria preguiça de conquistar algo que desejo. Por essa razão, sempre que estou com um desafio e prestes a capitular, recorro à minha força de vontade e me olho no espelho. Miro meus olhos e digo, corajosamente: “Você chegou até aqui, vai desistir agora?” e volto aos meus estudos. E acontece algo mágico então, como num passe de mágica, tudo se torna mais claro, mais objetivo. E vem uma força, um desejo de acertar tão grande que, ao final de tudo, sorrio e digo confiante “Deu Certo! Obrigada, Meu Pai”.

Para me servir de incentivo, escrevi uma frase de Charles Chaplin na mesa de meu computador – “A Persistência é o Caminho do Êxito”. Claro que, como todo ser humano, também tenho momentos de desânimo e busco nessas frases e nesse pensamento de esforço pessoal a energia necessária para construir meu futuro com meu esforço. Sou incompreendida muitas vezes, solitária em muitos momentos, mas se eu tivesse dado ouvidos ao que as pessoas pensavam de mim ou da minha capacidade não teria conquistado nem 1/3 do que tenho hoje de conhecimento. A lei do menor esforço ainda é uma ferida aberta na nossa sociedade; os adeptos do jeitinho brasileiro, a grande maioria ainda persegue (ou condena) aqueles que querem e gostam de estudar, de se aprimorar, de se dedicar à alguma atividade com afinco. Os Workaholics, Nerds, Geeks ou CDFs tem fama de serem pouco sociáveis. Talvez nosso problema maior não seja a falta de contato social, mas a qualidade desse contato.

Logicamente, tudo o que visamos conquistar depende de um esforço diário, muitas leituras ou dispondo de horas numa tarefa repetitiva, cometendo erros e pequenos acertos (ou vocês acham mesmo que fiz cursinho de blog para criar esse daqui? nananinanão… foram muitos meses até aprender cada uma das suas funcionalidades, postagens erradas, códigos truncados). Leio muito, estudo muito, divido meus dias com as tarefas de Dona de Casa, mãe e professora com as de blogueira, divulgadora da Doutrina e estudante (ainda sobra um tempinho para ajudar aos amigos). É dureza. Sou a última a me deitar todas as noites, fazendo corujão estudioso, mas reconheço que depois meu prêmio será bem maior.

Praxis Omnia Vincit – A Prática Tudo Vence – Os antigos romanos tinham razão. Se você acha que você vai conquistar o que você deseja na vida – seja um emprego melhor, seja um carro novo ou uma universidade – fazendo o mínimo ou desistindo diante do primeiro obstáculo, sob os pretextos mais estapafúrdios possíveis, desista de uma vez dos seus sonhos! Conquistar uma meta requer sacrifício. Não conheço ninguém que tenha alcançado algum êxito na vida dormindo mais de 8 horas por dia, saindo todo fim de semana para barzinhos ou curtindo a vida adoidado. Isso tudo porque Labor assiduus hominibus sapientiam dedit – O trabalho contínuo deu sabedoria aos homens.

Dicas preciosas:
Quer conquistar algo muito sonhado : dedique-se a esse objeto de desejo de forma apaixonada. O mundo deve perder o sentido, todas as coisas do mundo não tem importãncia quando você está envolvido com essa ou aquela atividade, esse ou aquele estudo.

Estude de 3 a 5 horas por dia. Não somente na escola, na faculdade, mas em casa também. Repita os exercícios propostos. Grife passagens importantes, use-as como fonte de inspiração.

Inspire-se nos grandes que conquistaram as metas parecidas com as suas antes de você.

Leia, discuta, entenda tudo o que tiver relacionado com seu objeto de desejo, desempenhe suas atividades e funções repetidas vezes.

Escreva sobre tudo o que aprender e corrija-se sempre que achar necessário.

Divertir-se é bom; sair com os amigos é maravilhoso; namorar, então, nem se fala! – mas a vida não se limita a isso quando se luta pelo que quer. Então, aprenda a dizer não algumas vezes. Controle seus impulsos.

Não amesquinhe suas metas, tampouco se subestime ! Se você foi capaz de ter esse desejo, é porque tens também o poder de realizá-lo.

Se você traçou um plano para 2 anos, por que não para daqui a 6 meses? faça propostas aos seus superiores, com determinação e respeito. Quando estiver seguro, ouse em trabalhos propostos, não tenha medo de se expôr mas o faça de maneira oportuna, educada.

Aliás, seja sempre polido, educado. Não adianta nada você ser competente, dedicado e realizado se a sua arrogância tomar conta de você.

Faça acordos com outras pessoas. Trabalho em equipe é imprescindível para o crescimento pessoal. Não faça os outros de escada. Todos tem medos e frustrações, inclusive você. Faça sempre o dia de alguém valer a pena.

Nunca deixe de contemplar a natureza e seus múltiplos aspectos. A força da vida se manifesta à partir das energias que aprendemos a dominar em nós mesmos.

Tenha fé em Deus e foco no que você quer realizar e tudo o mais será possível !

Ao conquistar uma meta, um desejo, tenha em mente outros mais – a capacidade de sonhar e de realizar é inerente ao espírito humano. Aproveite!

Paz, amor e pé na estrada!

Semíramis Alencar

17 de Outubro Dia Mundial para a Erradicação da Pobreza


Fonte: http://criancasatortoeadireitos.wordpress.com

No dia 17 de Outubro comemora-se o Dia Mundial para a Erradicação da Pobreza. A Oikos, como representante do Global Call To Action Against Poverty (GCAP) , através da Campanha Pobreza Zero, não fica indiferente a esta data, lançando em Portugal o relatório “The World we Want”* e associando a este dia um desafio: O Mundo que queremos… é possível!

Aceite o convite e participe: dia 17 de Outubro vista uma peça de roupa branca, escolha uma ou mais frases que representem o mundo que quer e tire uma foto com essa mensagem.

Sozinh@, com amig@s, família ou colegas…! Depois, é só colá-la no mural do Evento Facebook “O Mundo que queremos é possível!”

Precisa de inspiração? Utilize os materiais que preparamos:


» Tire a sua foto com 1 dos 8 cartazes à sua escolha (ou faça um você mesm@)

» Leia o Manifesto contra a pobreza no dia 17 de Outubro

» Utilize esta imagem no seu perfil de Facebook

A nossa coragem e espírito comuns têm que ter mais força do que qualquer crise financeira ou ambiental: podemos viver em paz e num ambiente saudável. Podemos transformar a cultura competitiva generalizada em cultura de cooperação global, o domínio em inclusão, a exploração de uns pelos outros e do planeta em respeito, equilíbrio e harmonia.

Queremos que o 17 de Outubro sirva de inspiração para todos quantos lutam por um mundo melhor. Mostre que não é indiferente.

O Mundo que queremos é possível!

Por isso lutamos por um mundo melhor.

* Relatório disponível em 17 de Outubro 2011