Mães de Bebês com Microcefalia


Olá pessoal, bom dia!

Atuo como voluntário desde os 25 anos e tenho atuação profissional no terceiro setor desde 2007. Já vi e presenciei muitas situações, algumas boas, felizes, outras nem tanto, mas mesmo assim importantes, mesmo que seja para provocar um alerta ou até mesmo, promover modificações nas mentes e corações de todos.

Algumas me emocionam, outras me deixam tristes devido a determinadas situações, mas revelam uma força que pode surpreender e preencher cada um e impulsioná-lo na direção da união e do amor.

Porque estou falando isso? Recebi uma mensagem com uma apresentação que estava mostrando o universo de pessoas vivendo um grande drama em Campina Grande – MS, com mães travando a difícil batalha de receber uma nova vida, iniciando-a já com um grande desafio. Falo de crianças que estão nascendo com Microcefalia, doença grave que deforma a criança e impede o seu desenvolvimento natural, fazendo com que mães e pessoas ligadas a elas se dediquem muito para dar-lhes a melhor condição de vida.

Foi pensando nisso que Ianka, jovem mãe de 18 anos, criou um projeto e em união à Kickante (Plataforma de Financiamento Coletivo) o inseriram com o objetivo de obter ajuda para cuidar de seu filho e também para outras mães daquela região terem recursos necessários para tratamento de seus filhos que se encontram na mesma situação.

Vejam a seguir um breve resumo do projeto e o link que permitirá ter mais detalhes. Vamos ajudar!

Vejam o resumo:

campanha-ajuda-bebes-com-microcefalia

Já imaginou ouvir do seu médico que seu tão esperado filho vai nascer com microcefalia? Nós também não estávamos preparadas pra isso, e hoje buscamos forças sozinhas para enfrentar dificuldades emocionais e financeiras. Tivemos que largar nosso emprego para cuidar da saúde de quem mais amamos. Você não faria o mesmo? Agora contamos com a generosidade de pessoas como você para tratar nossos bebês. 

Eu, Ianka, tenho 18 anos e, aos sete meses de gestação de meu segundo filho, Sofia, soube da microcefalia. E com isso levou a brigas com meu marido. mais depois tudo se resolveu e estamos com nossa família unida novamente. Infelizmente não foi o mesmo com algumas mães. São centenas de nós, abandonadas por seus maridos, sozinhas com filhos doentes e dependentes.

campanha-ajuda-bebes-com-microcefalia2

Algumas de nós acordam de madrugada e saem ainda no escuro e sob muito frio para conseguir levar nossos pequenos para o tratamento. São dias difíceis, mas que sabemos que conseguiremos enfrentar se tivermos o básico, comida em casa para eles, água quente para um banho. Clique ao lado e dê o leite para nossos pequenos!

A microcefalia ainda está cercada de mistérios. No mundo inteiro, um exército de cientistas começou uma corrida para solucioná-los. Enquanto procuramos respostas, é preciso lidar com os problemas! Até o início do ano foram confirmados 863 casos de microcefalia, em 327 cidades brasileiras. Clique ao lado e transforme a realidade de trinta destas crianças, e nos ajude a lidar com tudo isso. É demais para enfrentarmos sozinhas, mas, com você, podemos ir adiante! Apoie nosso projeto.


Clique no link abaixo, conheça mais detalhes e faça a sua colaboração:

Mães de Bebês com Microcefalia

Compartilhe este projeto!


Quando há fraternidade, o amor é sereno; quando há solidariedade, o amor é ativo, e quando há caridade, o amor é vivo.

Juahrez Alves

Anúncios

05 de dezembro “DIA INTERNACIONAL DO VOLUNTARIADO


dia_do_voluntario

Olá pessoal!

Se existe uma atividade que me move de maneira natural e apaixonante, este é o Voluntariado!

Atividade nobre e cidadã, que promove bem estar, transformação positiva, crescimento pessoal e profissional, gera progresso, reduz impactos negativos na sociedade, cria condições para que outras pessoas possam ter sua condição melhorada em todos os sentidos, etc. Poderia ficar semanas falando sobre os benefícios que o voluntariado trás, mas posso afirmar categoricamente que o maior beneficiado é e sempre será o VOLUNTÁRIO, pois oferece gratuitamente seu tempo, disposição, comprometimento, conhecimentos, experiência, etc, em prol de outras pessoas, organizações, empresas, projetos, instituições de ensino, e em todos os lugares a sua presença é requisitada. É impressionante o crescimento de pessoas que desejam se tornar voluntários e fazer a diferença no meio onde estão inseridos. Existe um blog que criei relacionado ao voluntariado aqui em Jundiaí, cujo espaço é destinado a falar sobre o voluntariado, bem como orientar pessoas que desejam iniciar ou até mesmo conseguir encontrar locais para atuar como voluntário(a).

Acesse https://atitudesolidaria.wordpress.com/ e saiba o que rola nesta área.

Sou voluntário há mais de 30 anos e posso dizer com certeza que trata-se de algo formidável em minha vida, não havendo obrigatoriedade no que se faz e sim amor e comprometimento. Seja presencial ou virtual, estarei sempre presente.

Hoje comemora-se o DIA INTERNACIONAL DO VOLUNTARIADO e quero oferecer a minha participação através desta publicação e desejar que esta prática cresça cada vez mais e transforme comunidades e pessoas de maneira positiva.

Aproveitando a ocasião, quero compartilhar com todos uma postagem do site Voluntários On line   http://blog.voluntariosonline.org.br/ sobre este dia. Vejam a seguir:

diainternacionaldovoluntario

Dia Internacional do Voluntário – 5 de dezembro

Fonte: http://blog.voluntariosonline.org.br/dia-internacional-do-voluntario-5-de-dezembro/

Nossa nova campanha tem como foco o Dia Internacional do Voluntário, data comemorativa instituída pela Assembleia Geral das Nações Unidas em 1985 para estimular este tipo de trabalho, reconhecendo sua importância para o desenvolvimento socioeconômico dos países.

E o Brasil está entre os dez países com mais voluntários, em torno de 18 milhões de pessoas, de acordo com um estudo da organização britânica Charities Aid Foundation (CAF) deste ano. Foram entrevistadas mais de 155 mil pessoas que responderam se no mês anterior à pesquisa haviam feito alguma das seguintes práticas: doação de tempo como voluntário para uma organização, doação de dinheiro para alguma entidade ou pessoa e ajuda a uma pessoa desconhecida.

A pesquisa também mostrou que cerca de 65 milhões de brasileiros ajudaram um desconhecido e que 35 milhões contribuem financeiramente com causas sociais. A prática mais comum entre os brasileiros é a de ajuda a uma pessoa desconhecida, com 44% dos entrevistados.

Segundo o Ibope, o número de voluntários é ainda maior. Pesquisa feita em 2011 a pedido da Rede Brasil Voluntário, um em cada 4 brasileiros com mais de 16 anos, em torno de 35 milhões de pessoas, faziam ou já haviam feito trabalho voluntário. Dessas, 53% eram mulheres e 47% homens, com o maior número de voluntários na faixa de 30 a 39 anos e que dedicavam em média 3,5 dias por mês a ações voluntárias.

Leia mais na Revista Filantropia sobre a pesquisa do Ibope.

O Ibope também lançou em novembro, no evento ONG Brasil, a terceira etapa dessa pesquisa, que inclui uma avaliação qualitativa do voluntariado no Brasil.

Portal Voluntários Online

Uma iniciativa do Instituto Voluntários em Ação, de Florianópolis, o http://www.voluntariosonline.org.br/ é o maior portal brasileiro de voluntariado.

Há cinco anos no ar, possui 56 mil voluntários e mais de 700 ONGs cadastradas, de todo o país, e oferece vagas de voluntariado online e presencial.

Saiba mais sobre o Portal e encontre sua vaga, acessando http://goo.gl/oYLmm7

Você também pode procurar diretamente uma instituição perto de sua casa (organizações não-governamentais, associações, fundações, escolas, igrejas, asilos, creches, centros comunitários, etc).

Seja voluntário você também!

#diainternacionaldovoluntario

#servoluntariovaleapena

O café pendente…um breve conto sobre o poder da caridade desinteressada…


Olá pessoal!

Normalmente em nosso site publicamos situações relacionadas ao terceiro setor e tudo o que envolve necessidades e ações sociais no Brasil e no mundo. Hoje iremos publicar algo diferente do habitual.  Ao navegar rapidamente pelo facebook, notei uma postagem sobre um conto muito interessante e profundo. Ele fala sobre o cotidiano e a ação de pessoas que se preocupam com outras pessoas, outras coisas, etc., e o resultado disso tudo podemos chamar de CARIDADE.

De tão simples e objetivo que é, me fez pensar em compartilhar com mais pessoas pelo modelo e exemplo que ele passa.

Leiam a seguir esta pequena história e siga o modelo, não só no café, mas também em outros fatores do nosso cotidiano. Difundam este hábito….

café pendente

O café pendente

“Entramos em uma pequena cafeteria, pedimos e nos sentamos à uma mesa. Logo entram duas pessoas:
– Cinco cafés. Dois são para nós e três “pendentes”.
Pagam os cinco cafés, bebem seus dois e se vão. Pergunto:
– O que são esses “cafés pendentes”?
E me dizem:
– Espera e vai ver.
Logo vêm outras pessoas. Duas garotas pedem dois cafés – pagam normalmente. Depois de um tempo, vêm três homens e pedem sete cafés:
– Três são para nós, e quatro “pendentes”.
Pagam por sete, tomam seus três e vão embora. Depois um rapaz pede dois cafés, bebe só um, mas paga pelos dois.
Estamos sentados, conversamos e olhamos, através da porta aberta, a praça iluminada pelo sol em frente à cafeteria. De repente, aparece na porta, um homem bem humilde, com roupas baratas e pergunta em voz baixa:
– Vocês têm algum “café pendente”?

Esse tipo de caridade, apareceu pela primeira vez em Nápoles. As pessoas pagam antecipadamente o café a alguém que não pode permitir-se ao luxo de uma xícara de café quente. Deixavam também nos estabelecimentos, não só o café, mas também comida. Esse costume ultrapassou as fronteiras da Itália e se difundiu em muitas cidades de todo o mundo.

Fonte: PÁGINA OFICIAL: Carlos Hilsdorf

Como se tornar um voluntário CVV


 

 

 

Olá pessoal!

Para quem me conhece, sabe da minha paixão pelo voluntariado e sempre que posso estou conectado com este assunto e pessoas que militam neste meio. Sempre é uma grande honra falar sobre este tema.

Hoje viemos convidar a todos para realizar um trabalho ímpar, um dos melhores que já vi serem realizados, e que frequentemente necessita de pessoas para colaborar nas tarefas em geral. Estou falando do CVV – Centro de Valorização da Vida, que realiza um magnífico trabalho de ajuda e fortalecimento emocional para pessoas que passam por momentos frágeis em suas vidas. Dentro deste contexto, convido a todos a se candidatarem para uma vaga de voluntário na organização. Todos os voluntários, além de sua vontade pessoal em ajudar, é preparado e treinado para esta função, como forma de se alcançar a excelência em seus resultados. Veja a seguir a chamada para fazer o curso e fazer parte desta grande e importante instituição que luta pela preservação da vida:

Cartaz PSV para Facebook campanha nova unnamed

Os Postos CVV – Centro de Valorização da Vida realizarão novo Curso para Formação de Voluntários, solicitamos a sua  ajuda  divulgando e compartilhando por e-mail, Facebook e outras redes sociais.
O CVV realiza gratuitamente a 52 anos o Serviço de Apoio Emocional e Valorização da Vida, utilizando como ferramenta principalmente o telefone e a internet. Veja abaixo os locais onde serão feitas a formação de novos Voluntários.
Cursos para novos voluntários nos Postos São Paulo – SP:
CVV Abolição – Inicio : 01/02 e 02/02/2014.
Horario: 13:30 hs às 18:30 hs – tel. 3242-4111
CVV Guarulhos – Inicio : 25/01 e 26/01/2014
Horario: 14:00 hs às 18:00 hs – Tel. 2440-4111
CVV Jabaquara – Inicio 02/02/2014
Horário: 08:00 hs às 18:00 hs – Tel. 2577-4111
CVV Pinheiros – Inicio 01/02/2014
Horário:09:00 hs às 18::00 hs – Tel. 3083-4111
CVV Vila Carrão – Inicio 01/02 e 02/02/2014
Horário: 13:00 hs às 18:00 hs – Tel. 2097-4111
Inscrições: Email: cvvsp@cvv.org.br – Tel. 141 ou no telefone do Posto Interesse.

INSCRIÇÕES E INFORMAÇÕES:
As inscrições podem ser feitas no próprio local 10 minutos antes do curso. Para mais informações entre em contato pelo telefone 141 ou por e-mail: cvvsp@cvv.org.br.

 
CURSO GRATUITO:
Durante a atividade – que é dinâmica e descontraída – haverá a apresentação da entidade e a seleção dos interessados em se tornar voluntários. Para ser voluntário vinculado ao Programa CVV de Prevenção ao Suicídio, Apoio Emocional e Valorização da Vida basta ter mais de 18 anos, disponibilidade de tempo (média de 4 horas e meia, uma vez por semana), disposição para ajudar o próximo e abertura para o autoconhecimento e aprendizado. Venha e traga um amigo ou amiga!

.
INSTITUIÇÃO SEM FINS LUCRATIVOS:
O CVV é uma instituição sem fins lucrativos e mantida pelos próprios voluntários, os postos CVV desenvolvem trabalhos de apoio emocional por meio de contatos telefônicos, atendimento pessoal, via correio, e-mail e via chat no próprio site da entidade.
Youtube (CVV em dois minutos): http://www.youtube.com/watch?v=KyFzPPPHu5g
Twitter: @cvv141
Web site: www.cvv.org.br
Um Abraço Fraterno
Ações Comunitárias do CVV

Pizza no Lar Dona Cotinha na Mooca em São Paulo


logo_lar dona cotinha

Pessoal, fiquem atentos e se programem para participar da noite da Pizza no Lar Dona Cotinha.

Um excelente oportunidade para relaxar, rever amigos e também ajudar o Lar a realizar seus projetos.

Vejam a seguir a chamada e informações para o evento e façam as suas reservas!

NOITE DA PIZZA  

 

O LAR DONA COTINHA realizará no

 

dia 28 de setembro (sábado)

 

horário:20h00

 

Local: Salão Nobre  do Lar – Rua Messias de Pina nº 77 – Mooca

(ao lado do Viaduto Bresser)

 

Mais informações e reservas pelo tel. (11) 2692-0565

Você conhece o Felippe? Vamos ajudá-lo?


???????????????????????????????

Olá pessoal!

O objetivo desta mensagem é encontrar uma solução para uma criança e sua família que passam por um drama difícil.

Apresento-lhes o Felippe Wysocki, menino de 03 anos de idade, que nasceu com Amiotrofia Espinhal Infantil (AEI), e que atualmente reside, juntamente com a mãe, dentro do Hospital das Clínicas de Suzano.

feleppe3feleppe2feleppe4

A doença

A Amiotrofia Espinhal Infantil trata-se de uma enfermidade de origem genética, herança autossômica recessiva, que afeta o corpo do neurônio motor na medula espinhal, ocasionando a fraqueza e a hipotonia muscular. A doença ainda não tem cura e necessita de cuidados especiais o tempo todo. Existem estudos e pesquisas que indicam a possível cura através da utilização de células tronco.

Histórico:

Após uma forte pneumonia, aos 06 meses de idade, foi internado no Hospital de Pirituba, onde ficou 01 semana, sendo transferido em seguida para o Hospital das Clínicas em São Paulo, ficando lá por 20 dias, onde houve o 1º diagnóstico da doença.

Houve então o encaminhamento para o Hospital das Clínicas de Suzano, com a promessa que teria todo o respaldo e tratamento necessários para mantê-lo bem e estável. Como não houve o atendimento prometido, a mãe (Fabiana Pinheiro) entrou na justiça e através de uma liminar, conseguiu a realização da fisioterapia motora, o que melhorou o seu estado clínico, mesmo com algumas deficiências. O sistema de ventilação para auxiliar na respiração ainda é mecânico, sendo o ideal o Bipap.

O Hospital de Suzano, apesar de todos os esforços para oferecer a melhor condição, não possui todas as condições necessárias, deixando a mãe e familiares sempre apreensivos em relação ao estado de saúde do Felippe e sua delicada saúde.

O Felippe, atualmente, somente tem movimentos nas pernas e sobrevive através de medicamentos, ventilação mecânica para facilitar a respiração e fisioterapia contínua.

feleppe5   Felippe 04

O sonho da família é poder conseguir fazer parte de algum programa Home Care que possibilite o tratamento em sua casa, com atendimento a domicílio para todas as suas necessidades.

Nesta condição serão necessários alguns recursos e cuidados como: aparelho ventilador, sonda, equipamento de dieta, cadarço para pescoço, acompanhamento médico regular, etc., que é incluído neste tipo de programa, além de profissionais para apoio à criança e a família.

Caso essa possibilidade fique inviável, outra opção seria conseguir incluí-lo em alguma instituição que tenha todas as condições possíveis e necessárias para oferecer uma vida digna e mais serena para ele e a família.

Contamos com a ajuda de todos que possam repassar a informação, indicar, orientar e conseguir ajudá-los de alguma forma.

Felippe 03

Dados dos envolvidos:

Mãe: Fabiana Pinheiro                 Telefone: (11) 98040-3478 e (11) 95352-1832

Defensoria Pública que ajudou com a liminar: Dra Débora (11) 3105-5799 – Ramal 243

Médico atual: Dr Paulo Sergio            Telefone: (11) 4744-8200 (Hospital de Suzano)

Vamos ajudar a Gabizinha, amigos! Só falta R$4.000,00 para ela conseguir o tratamento


Olá pessoal,

 

Acessem http://nequidnimis.wordpress.com/2013/02/13/vamos-ajudar-a-gabizinha-amigos-so-falta-r4-00000-para-ela-conseguir-o-tratamento/ e conheçam um pouco da história da Gabi, sua família e necessidades atuais.

Está bem perto da família conseguir fechar o valor para o tratamento da filha em Lima – Perú.

 

Vamos ajudar a Gabi a vencer este desafio de vida!

 

Gabizinha com os pais nesse Carnaval

16480_536136543083903_1044841121_n.jpg