Você conhece o Projeto Banho de Gato?


Olá pessoal,

Passando hoje para compartilhar com vocês este belo projeto.

Tenho o hábito de dizer que todos os projetos sociais são bons para pessoas e comunidades e mexem comigo, alguns atuam com muita dedicação e amor, se posicionando de forma muito especial, principalmente aqueles que ajudam pessoas em condições de vulnerabilidade, seja ela qual for.

Hoje quero lhes apresentar o Projeto Banho de Gato, que atua na ajuda e recuperação da dignidade de Moradores de Rua. Veja a seguir um pequeno resumo sobre ele:

O Banho de Gato é um projeto que visa o desenvolvimento social focado nos moradores quem vivem em situação de rua que vivem em situações desumanas, ficando semanas sem tomar um banho. A proposta do projeto é arrecadar kits de higiene compostos por (shampoo, condicionador, sabonete, creme dental produtos de higiene pessoal em geral) já inclusos no valor da estadia de hotel, hostel, pousada, avião… Os kits são remontados sempre contendo os produtos de higiene, mas 2 preservativos e quando são direcionados para mulheres e travestis incluem produtos como absorventes, cremes, perfumes… Os kits são distribuídos para os moradores de rua que moram na região do centro de São Paulo, próximos a Cracolândia.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Um breve resumo

O projeto Banho de Gato surgiu no ano de 2016 quando ainda com uma proposta pequena,  sendo até então recolher kit de higiene com amigos mais próximos e distribuir pelo centro de São-Paulo, proposta que surgiu pela grande quantidade de moradores que vivem em situação de rua, consequência que gera fatores negativos na vida dessas pessoas, entre esses fatores está o banho uma necessidade básica e diária que todo ser humano precisa ter, coisa que não acontece com os moradores que vivem em situação de rua, pelo fato de não terem um lugar para se lavarem ficando dias até semanas sem um banho. Outra consequência importante para tirar o Banho de GATO do papel, foi através do TETO (ONG que atua nas comunidades de extrema pobreza com projetos sociais alinhando moradores e voluntários) uma das atividades realizada pela ONG é a construção de casas emergenciais, durante o evento é normal e faz parte ficar 2, ou 5 dias sem banho, abrindo exceção para lenço umedecido, questionamento e acomodação que foi levantando a necessidade, a importância e a felicidade após um simples banho. ‘’ É impossível tornar uma história real sem você participar dela’’. E enxergando toda essa necessidade e a importância do banho para uma pessoa, o projeto surge com Kit’s de banho compostos de sabonete, shampoo, condicionador, cremes, escova dental, absorvente, e sempre 2 preservativos, kit’s que são distribuídos para moradores de rua, junto com abraços, sorrisos, amor e uma dose de prosa, olhar nos olhos, dizer ‘’ Bom-dia’’, apertar as mãos, ser-humano é a porta de chegada para abordar um morador de rua e oferecer o Kit. O Banho de Gato doa produtos de higiene pessoal arrecadados em tamanho grande para A ONG CENA localizada próximo a Cracolândia que oferece todas as terças-feiras 200 senhas valendo banho, roupa e comida para os moradores de rua. O projeto tem alguns pontos de coletas espalhados pela cidade de São-Paulo e começa a contar com a doação de grandes empresas que acreditam no poder de transformação e em toda a beleza do trabalho e o cuidado com os moradores de rua.

QG

O projeto recebe doações de kit de higiene de qualquer estado do Brasil, kits que são enviados pelos correios para um escritório de recebimento, aonde são feitos os kits de banho e distribuídos na rua. O valor do envio sai sempre reduzido pelo fato dos produtos serem leves.

O endereço para envio dos kits é:

Rua: Martim Burchad 284. Brás /SP / CEP: 03043-020

Aos cuidados de Lenon de Oliveira Volpini.

Para mais informações sobre o projeto o e-mail é: projetobanhodegato@gmail.com

 

=======================================================================

Programa de Treinamento Alavanca Social e Instituto Sabedoria

Faça a pré-inscrição!


R2 Creative (Apresentações )

A imagem e comunicação de sua Organização e empresa em destaque!


Anúncios

Dia de Doar – Uma cultura solidária


dia-de-doar2

 

Olá pessoal,

Em 29/11/16 comemorou-se no Brasil o DIA DE DOAR, onde procura-se disseminar no coração das pessoas a prática da doação.

Quando caminhamos diariamente observamos diversas carências humanas, intelectuais, materiais e financeiras ao nosso redor, cujas situações geram estados de necessidade pessoal, institucional, ambiental, etc. O que podemos fazer a respeito? Qual o nosso papel quando vivemos em sociedade? Que tipo de participação eu posso ter neste contexto? Eu tenho condições de mudá-lo? Posso colaborar de alguma forma?

Quando falamos em carências, rapidamente me vem à mente pessoas e comunidades em estado de dificuldades, a mãe natureza sendo devastada, os animais em estado de abandono e assim sucessivamente… quando observamos estas situações cabe a cada um de nós verificar o que podemos fazer. Como? Com a chegada do século 21 e a disseminação da tecnologia, as possibilidades de ajudar e doar um pouco de você aumentou ainda mais, e ações como voluntariado, doar alimento, roupas, recursos financeiros, atitudes essenciais para tentar melhorar a condição do outro foram fortalecidas com outras opções. Caso estejam indisponíveis para você doe um sorriso, um abraço, divulgações do bem, fazer parte de grupos de trabalho solidários, publicações em sites, redes sociais, criação de projetos solidários, etc.

Também não tem condições de ajudar desta forma? Se seu tempo e condições dificultam a sua participação, planeje-se, marque um dia do mês e vá até uma creche, um asilo, alguma Instituição Social, faça uma visita em alguma comunidade carente, observe, converse com as pessoas, demonstre carinho e respeito e deseje o melhor a elas, mesmo em pensamento…isso vai propagar um sentimento e energia do bem que pode ajudar.

dia-de-doar1

Você não necessita ser rico ou ter bens materiais ou intelectuais para ajudar, a sua intenção sincera e amorosa irá fazer a diferença.

Vamos doar um pouco de nós ao outro. Vamos fazer da cultura da doação uma ação de transformação social.

DIA DE DOAR SERÃO TODOS OS DIAS DO ANO!

 

Mães de Bebês com Microcefalia


Olá pessoal, bom dia!

Atuo como voluntário desde os 25 anos e tenho atuação profissional no terceiro setor desde 2007. Já vi e presenciei muitas situações, algumas boas, felizes, outras nem tanto, mas mesmo assim importantes, mesmo que seja para provocar um alerta ou até mesmo, promover modificações nas mentes e corações de todos.

Algumas me emocionam, outras me deixam tristes devido a determinadas situações, mas revelam uma força que pode surpreender e preencher cada um e impulsioná-lo na direção da união e do amor.

Porque estou falando isso? Recebi uma mensagem com uma apresentação que estava mostrando o universo de pessoas vivendo um grande drama em Campina Grande – MS, com mães travando a difícil batalha de receber uma nova vida, iniciando-a já com um grande desafio. Falo de crianças que estão nascendo com Microcefalia, doença grave que deforma a criança e impede o seu desenvolvimento natural, fazendo com que mães e pessoas ligadas a elas se dediquem muito para dar-lhes a melhor condição de vida.

Foi pensando nisso que Ianka, jovem mãe de 18 anos, criou um projeto e em união à Kickante (Plataforma de Financiamento Coletivo) o inseriram com o objetivo de obter ajuda para cuidar de seu filho e também para outras mães daquela região terem recursos necessários para tratamento de seus filhos que se encontram na mesma situação.

Vejam a seguir um breve resumo do projeto e o link que permitirá ter mais detalhes. Vamos ajudar!

Vejam o resumo:

campanha-ajuda-bebes-com-microcefalia

Já imaginou ouvir do seu médico que seu tão esperado filho vai nascer com microcefalia? Nós também não estávamos preparadas pra isso, e hoje buscamos forças sozinhas para enfrentar dificuldades emocionais e financeiras. Tivemos que largar nosso emprego para cuidar da saúde de quem mais amamos. Você não faria o mesmo? Agora contamos com a generosidade de pessoas como você para tratar nossos bebês. 

Eu, Ianka, tenho 18 anos e, aos sete meses de gestação de meu segundo filho, Sofia, soube da microcefalia. E com isso levou a brigas com meu marido. mais depois tudo se resolveu e estamos com nossa família unida novamente. Infelizmente não foi o mesmo com algumas mães. São centenas de nós, abandonadas por seus maridos, sozinhas com filhos doentes e dependentes.

campanha-ajuda-bebes-com-microcefalia2

Algumas de nós acordam de madrugada e saem ainda no escuro e sob muito frio para conseguir levar nossos pequenos para o tratamento. São dias difíceis, mas que sabemos que conseguiremos enfrentar se tivermos o básico, comida em casa para eles, água quente para um banho. Clique ao lado e dê o leite para nossos pequenos!

A microcefalia ainda está cercada de mistérios. No mundo inteiro, um exército de cientistas começou uma corrida para solucioná-los. Enquanto procuramos respostas, é preciso lidar com os problemas! Até o início do ano foram confirmados 863 casos de microcefalia, em 327 cidades brasileiras. Clique ao lado e transforme a realidade de trinta destas crianças, e nos ajude a lidar com tudo isso. É demais para enfrentarmos sozinhas, mas, com você, podemos ir adiante! Apoie nosso projeto.


Clique no link abaixo, conheça mais detalhes e faça a sua colaboração:

Mães de Bebês com Microcefalia

Compartilhe este projeto!


Quando há fraternidade, o amor é sereno; quando há solidariedade, o amor é ativo, e quando há caridade, o amor é vivo.

Juahrez Alves

Como doar parte do seu imposto de renda para Organizações sem Fins Lucrativos


Bom dia pessoal!

Compartilhando com vocês informações sobre a possibilidade de fazer a doação de parte do imposto de renda para ONGs.

A grande vantagem, além de poderem colaborar com a sustentabilidade e realização dos projetos destas instituições, é poder abater este valor do imposto de renda que você paga todos os anos.

Veja a seguir o roteiro para essa doação:

Até 8% do imposto de renda devido pode ser destinado a doações.

Até 8% do imposto de renda devido pode ser destinado a doações.

Os contribuintes que têm imposto a pagar, em vez de destiná-lo ao governo, podem doar o valor a entidades beneficentes e abater a doação do imposto de renda devido. Mas para isso é preciso que a instituição beneficiada se enquadre nas regras das doações com incentivo tributário. Em 2016 está fácil fazer doações incentivadas, já que agora é possível fazer todo o processo por meio do próprio programa gerador da declaração de IR, que também informa até qual valor é possível deduzir a doação do imposto devido.

Neste ano será possível deduzir tanto as doações incentivadas feitas ao longo de 2015 quanto aquelas feitas já em 2016, até 30 de abril, no ato do preenchimento da declaração. No primeiro caso, a doação poderia ter sido feita diretamente à entidade ou fundo beneficente dentro da modalidade incentivada até 31 de dezembro de 2015. Já no segundo caso, apenas poderão ser abatidas do IR 2016 as doações feitas até 30 de abril aos fundos que se enquadram no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) por meio do programa gerador da declaração, no ato do seu preenchimento.

Além da maior praticidade, quem fizer a doação neste ano, por meio do programa, tem a vantagem de saber exatamente qual é o imposto devido e qual é o valor máximo para dedução, ao preencher a declaração. Quem fez a doação no ano passado poderá abater o valor doado na declaração deste ano, mas não teve a opção de verificar qual seria o imposto devido e o valor exato que entra no limite de dedução.

Como doar neste ano para abater o IR 2016

As doações feitas por meio do programa são aquelas destinadas aos fundos municipais, estaduais ou ao fundo nacional da criança e do adolescente, que repassam recursos a projetos voltados para os mais jovens. Eles são mantidos, conforme o caso, pelos conselhos municipais, estaduais, distrital e federal da criança e do adolescente.

Para doar no ato do preenchimento da declaração, basta entrar na ficha “Doações diretamente ao Estatuto da Criança e do Adolescente” que fica no resumo geral do programa; selecionar um ou mais fundos cadastrados na lista fornecida; e, por fim, informar o valor da doação, que deve estar dentro do limite de dedução, calculado automaticamente pelo software.

“Na cidade de São Paulo, por exemplo, o fundo que recebe as doações é o Fundo Municipal da Criança e do Adolescente (FUMCAD). No site do fundo é possível verificar quais instituições têm projetos junto ao fundo. O contribuinte escolhe o fundo para o qual ele quer doar e é este fundo que escolhe os projetos que vão receber recursos”, afirma Antonio Teixeira Bacalhau, coordenador da consultoria de IR do IOB Folhamatic.

O programa emitirá um Documento de Arrecadação de Receitas Federais (Darf), sob o código 3351, que deve ser pago em dinheiro, pessoalmente, nas agências bancárias, ou pelos meios eletrônicos oferecidos pelo banco. Isto é, bens, como imóveis, não são aceitos como doações. O pagamento deve ser feito até o último dia da entrega da declaração (30 de abril).

Para quem fez a doação fora do programa, em 2015, basta informar os pagamentos efetuados na ficha “Doações Efetuadas” – que agora não fica mais junto à ficha de Pagamentos Efetuados – indicando o nome do beneficiário, o número de inscrição no Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ) ou no Cadastro de Pessoas Físicas (CPF), o código e o valor doado. Novamente, o programa informará automaticamente os limites de dedução de acordo com o imposto devido do contribuinte.

O contribuinte que fez doações em 2015 e deseja realizar novas doações por meio do programa em 2016 deve primeiramente informar as doações de 2015. Dessa forma, o programa irá calcular qual parcela já foi utilizada dentro do limite de dedução. Assim, quando o contribuinte fizer a doação dentro da declaração, o programa já informará quanto ainda lhe resta para destinar às doações e abater do IR.

Doações que podem ser abatidas

Não são todas as doações que contam com o benefício fiscal. No caso das doações que ainda podem ser feitas e abatidas em 2016, apenas podem ser deduzidas as doações feitas aos fundos municipais, estaduais, distrital e nacional da criança e do adolescente, que se enquadram no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

No caso das doações feitas em 2015 e que poderão ser abatidas em 2016, só podem ser deduzidas aquelas feitas aos fundos municipais, estaduais, distrital e nacional do idoso; aos projetos aprovados pelo Ministério da Cultura e enquadrados na Lei de Incentivo à Cultura (Lei Rouanet); aos projetos aprovados pelo Ministério da Cultura ou pela Agência Nacional de Cinema (Ancine) e enquadrados na Lei de Incentivo à Atividade Audiovisual; aos projetos aprovados pelo Ministério do Esporte e enquadrados na Lei de Incentivo ao Esporte; e aos projetos aprovados pelo Ministério da Saúde no âmbito do Programa Nacional de Apoio à Atenção da Saúde da Pessoa com Deficiência (Pronas) ou do Programa Nacional de Apoio à Atenção Oncológica (Pronon).

“Muita gente se equivoca sobre as doações feitas diretamente a algumas entidades filantrópicas, que não são dedutíveis por falta de previsão legal. Por isso é preciso se certificar sobre quais instituições contam com o incentivo”, explica Samir Choaib, sócio do escritório Choaib, Paiva e Justo, Advogados Associados e especialista em imposto de renda.

Segundo Antonio Teixeira Bacalhau, do IOB Folhamatic, não existe uma lista que relacione todos os projetos que possuem incentivos fiscais. “É muito importante tomar esse cuidado para verificar os projetos credenciados. Muitas ONGs pedem doações e dizem que é possível deduzi-las do imposto de renda, mas em alguns casos isso não ocorre”, afirma.

As doações para entidades beneficiadas pelos fundos que se enquadram no ECA devem necessariamente ser feitas por meio dos fundos para contarem com o incentivo. Alguns deles permitem ao doador escolher a instituição que vai receber seus recursos, mas o dinheiro precisa passar pelo fundo para contar com o benefício fiscal. Quem fizer a doação neste ano diretamente no programa gerador da declaração poderá somente escolher o fundo, mas não a entidade que vai receber os recursos.

O raciocínio dos fundos de amparo ao idoso é o mesmo daqueles enquadrados no ECA. Nas demais modalidades, é preciso se certificar se o projeto foi previamente aprovado Ministério responsável. Algumas entidades, como hospitais e fundações, oferecem mais de uma modalidade de doação, por isso é preciso ficar atento: pode ser possível doar sem o incentivo fiscal – para finalidades não enquadradas em leis de incentivo ou programas governamentais – e na modalidade de doação incentivada, para um projeto previamente aprovado e que conte com o benefício fiscal. Por isso é fundamental se informar antes de doar.

Limites de dedução

As deduções de doações só podem ser feitas no modelo de declaração completa do imposto de renda, já que pela declaração simplificada há um percentual de desconto fixo sobre a renda tributável de 20% que substitui todo tipo de dedução.

O limite de dedução para doações é de até 8% do imposto devido, mas não é possível alcançar esse limite fazendo a doação a apenas uma entidade. Para destinar 8% do imposto devido, parte das doações deve ser feita em 2012 e o benefício deve se dividir entre o Pronas, o Pronon e os outros tipos de incentivos.

As doações aos fundos que se enquadram no ECA, aos fundos de amparo ao idoso e aos demais projetos culturais e esportivos incentivados realizadas em 2015 não podem, somadas, ultrapassar o limite global de 6% do imposto de renda devido. Isto é, se o imposto devido for de 3 mil reais, o valor máximo de dedução é de 180 reais para esses tipos de doação juntos.

Já as doações feitas aos projetos aprovados no âmbito do Pronas e do Pronon, que não estão sujeitas ao limite global, não podem ultrapassar 1% do imposto devido cada uma.

As doações realizadas em 2016, que só podem ser destinadas aos fundos da criança e do adolescente, não podem passar de 3% do imposto devido, desde que o limite global de 6% não seja ultrapassado. Ou seja, quem já fez doações incentivadas no ano passado só vai poder, no máximo, inteirar o seu limite global de 6% neste ano. Quem ainda não doou também deve respeitar o limite de 3% para a próxima declaração.

Ou seja, para deduzir até 8% do imposto devido, o contribuinte deve ter doado, em 2015, 1% do imposto devido ao Pronon, 1% ao Pronas e outros 6% às outras instituições; ou 1% ao Pronas, 1% ao Pronon,  3% às demais instituições em 2012 e 3% ao ECA em 2016.

Boas doações a todos!


Conheça o PROGRAMA DE TREINAMENTO INSTITUTO SABEDORIA.

Gestor de ONGs e Líderes de Comunidades, capacitem-se e a seus colaboradores para a transformação positiva das comunidades onde estão presentes.