Reforma da Previdência: diga não ao corte do BPC


Olá pessoal!

Passando hoje para compartilhar com vocês uma importante ação que está sendo feita para que pessoas com deficiência e idosos, sem condições de trabalhar e cuja renda familiar é de, no máximo, 1/4 do salário mínimo. A nova reforma que está sendo discutida no congresso propõe excluir este benefício, tão importante para pessoas que estejam na situação mencionada, e torna-se importante para uma vida mais digna. Acompanhe a seguir algumas ações que estão sendo empreendidas pela excelente deputada federal Mara Gabrilli, cuja luta pela melhoria de condições de pessoas com deficiência é feita com muito amor e determinação.

A Alavanca Social e Instituto Sabedoria são contra o corte do BPC.

mara_reforma-da-previdencia

Fonte: http://maragabrilli.com.br/

Confira o posicionamento da deputada Mara Gabrilli sobre o corte do Benefício de Prestação Continuada proposto na Reforma da Previdência.“O Benefício de Prestação Continuada (BPC) é o mínimo existencial que uma pessoa com deficiência pode ter. E você não pode subtrair o mínimo existencial de uma pessoa. Além de desumano, é inconstitucional.

A causa da pessoa com deficiência é o retrato do acúmulo de uma exclusão que aconteceu por muitas décadas. Portanto, não podemos permitir que a Reforma da Previdência retroceda nesse direito, desvinculando o benefício ao salário mínimo e aumentando a idade de beneficiários de 65 para 70 anos.

bpc

O Benefício de Prestação Continuada (BPC) é um direito já garantido por lei há décadas e é direcionado às pessoas com deficiência e idosas que vivem à margem do básico. Trata-se de um salário mínimo pago àqueles que não possuem meios de prover sua subsistência. O  Governo não pode cogitar a ideia de retroceder qualquer direito que, arduamente, trabalhamos para conquistar. O texto que veio do Executivo não deveria sequer ter sido apresentado com esta redação à Câmara dos Deputados.

Para manter o benefício, apresentei uma emenda, junto aos deputados Eduardo Barbosa, Otávio Leite, Carmen Zanotto e Leandre, para apresentar a primeira emenda à PEC de reforma da Previdência. Ela mantém a idade mínima de 65 anos para o idoso, vinculada ao salário mínimo.

Desvincular o salário mínimo à concessão do BPC é uma medida injusta, além de ameaçar a dignidade do brasileiro com deficiência e do idoso, desconstruindo, inclusive, direitos estabelecidos pelo Estatuto do Idoso.

As pessoas com deficiência no Brasil, em sua grande maioria, vivem em condições de extrema pobreza e essa realidade precisa ser revertida imediatamente”.

Assista o vídeo da Mara pressionando na comissão que está elaborando a nova reforma da Previdência:

Sem retrocessos.
#NãoaoCortedoBPC

 

 

Anúncios

2 comentários em “Reforma da Previdência: diga não ao corte do BPC

  1. Em questão ao beneficio BPC,eu sou contra a votação da retirada deste beneficio porque ele beneficia todos que tem deficiência comprovada e este direito foi adquirida após um grande movimento Social,portanto temos que lutar para garantir este direito.

    • Olá Iris, grato pelo seu contato.
      Perfeito! É exatamente isso que você mencionou.

      Temos de fazer pressão para que a reforma da previdência não aconteça da maneira que os políticos querem.

      Um grande abraço e sucesso prá você!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s