Uma nova vaga de trabalho


Uma nova parceria possibilitou uma nova base de cursos na cidade de São Paulo, localizada na região da Penha a 10 minutos do Metrô. Acessem nossa programação parcial em JUNHO e JULHO/2016

FAÇA A SUA PRÉ-INSCRIÇÃO E GARANTA SUA PARTICIPAÇÃO!


Polite-driver

Olá pessoal,

Estou compartilhando com vocês a informação de uma amiga que me passou estas vagas, que, apesar de ser por um período curto (durante as Olimpíadas), pode ser importante para quem está desempregado neste momento.

Esta oportunidade está sendo veiculada pela Agência Simetria RH e que está disponibilizando uma área para que as pessoas possam se cadastrar e se candidatar às vagas. Veja a seguir as informações:

MOTORISTA OLIMPÍADAS

Estamos selecionando ambos os sexos, para trabalhar nas Olimpíadas como motoristas. É necessário categoria B, com no mínimo 03 anos de habilitação e o Segundo Grau Completo.

Clique aqui para se cadastrar!


Dados para contato em caso de dúvidas:

(21)3211-8100 contato@simetria-rh.com.br


Anúncios

Uma nova vaga no Instituto Escolhas


logotipo instituto escolhas

Olá pessoal!

O Instituto Escolhas, instituição voltada ao Desenvolvimento Sustentável, abriu seleção para uma nova vaga. A todos os interessados favor acessar as informações em nossa página:

VAGA INSTITUTO ESCOLHAS


 A todos desejamos sucesso!


PROGRAMA DE TREINAMENTO INSTITUTO SABEDORIA

ACESSE E CONHEÇA NOSSOS CURSOS E EVENTOS!


APAE SP abre novas vagas de trabalho


Olá pessoal

Veja a seguir algumas vagas abertas pela APAE SP.

Para envio de currículo e informações ver as informações abaixo:


logo apae sp informações APAE SP

VAGAS DE TRABALHO

Analista de Projetos Sociais

Formação: Superior em ciências Humanos

Experiência em Identificar oportunidades para apresentação dos projetos sociais da organização, elaborando-os e submetendo para analises.

Assistência Médica, Odontológica, Restaurante no Local, Cesta Básica, salário a combinar.


Analista Educacional

Superior Completo em Pedagogia, Letras ou áreas afins, experiência com planejamento de aulas, desenvolvimento de  programas e projetos de educação continuada, a partir das diretrizes e estratégias da Organização, validação de conteúdo, didática, entre outras atividades pertinentes ao cargo.

Assistência Médica, Odontológica, Restaurante no Local, Cesta Básica, salário a combinar.


Supervisor de Projetos Sociais

Superior Completo em Ciências Humanos, conhecimento em politicas publicas, atuação com projetos sociais de formação e articulação.

Assistência Médica, Odontológica, Restaurante no Local, Cesta Básica, salário a combinar.


Para mais informações e encaminhamento de currículo favor enviar para o e-mail patricia.umbelino@apaesp.org.br


Desejamos boa sorte!

Entidades lançam em Brasília Frente pelo Controle e contra a Corrupção


Fonte: http://osbrasil.org.br/

A iniciativa conecta a CGU com a sociedade em prol do fortalecimento de órgãos de controle popular sobre a atuação estatal.


Servidores da Controladoria-Geral da União (CGU) e representantes de diversas entidades da sociedade civil lançaram na última quinta-feira (5) a Frente pelo Controle e contra a Corrupção. A Frente tem como objetivos o fortalecimento institucional dos órgãos de controle e o incentivo a mecanismos de controle social.

O lançamento da Frente ocorreu num ato público realizado às 17 horas, em frente à Controladoria-Geral da União (Setor de Autarquias Sul- SAS, Quadra 01, Bloco A, Edifício Darcy Ribeiro).

Houve presença  de representantes da sociedade civil, parlamentares, dirigentes da CGU, dentre outras autoridades.

A Frente pelo Controle e Contra a Corrupção é uma iniciativa que conecta a CGU com a sociedade para lutar pelo fortalecimento dos órgãos de controle e pelo aprimoramento dos mecanismos de controle popular sobre a atuação estatal. Entre as preocupações da Frente estão as dificuldades enfrentadas pelos órgãos de controle do Poder Executivo para cumprir sua missão institucional de fiscalizar o uso de recursos públicos e contribuir para o aperfeiçoamento da gestão pública. Os participantes da Frente lembram que, no fim do ano passado, a Controladoria-Geral da União (CGU) quase perdeu a condição de ministério, para ser absorvida por outros órgãos. Para evitar retrocessos como esse, que representam o enfraquecimento do combate à corrupção e da luta pela transparência, está na ordem do dia no Senado Federal a PEC 45/2009, que torna permanentes os órgãos de controle interno como a CGU.

Os três eixos da Frente pelo Controle e Contra a Corrupção são: prevenção e combate à corrupção; apoio a uma gestão pública eficaz, eficiente e efetiva; aprofundamento da democracia.

Saiba mais em frentepelocontrole.org

ato contra corrupção

MAIS INFORMAÇÕES:

Anjuli Tostes, 61 8129-5588; anjulitf@gmail.com
Antonio Barros, 61 9999-9229, tombarros69@gmail.com
Fábio Félix, 61 8227-7294, fabiofelix77@gmail.com
Valdirene Medeiros, 61 9612-7457, valpaes2602@gmail.com

Integrantes da Frente
Entidades da Sociedade Civil

Amarribo Brasil
AUDITAR – União dos Auditores Federais de Controle Externo
Datapedia
FNCC – Fórum Nacional de Combate à Corrupção do CNMP
INESC – Instituto de Estudos Sócioeconomicos
IFC – Instituto de Fiscalização e Controle
Instituto Soma Brasil
MCCE – Movimento Contra a Corrupção Eleitoral
OSB – Observatório Social do Brasil
Projeto Brasil 2030 / Guerrilha do Servidor Público
Rede Social Brasileira por Cidades Justas Democráticas e Sustentáveis
UNACON Sindical – Sindicato Nacional dos Analistas e Técnicos de Finanças e Controle
UGT – União Geral dos Trabalhadores
Ação Cearense de Combate a Corrupção e a Impunidade – ACECCI
Associação de Moradores de Primavera e Rosana pela Ética e Moralidade Administrativa – AMPREMA (Rosana – SP)
Associação Diamantina Viva – ADIV (Diamantina – MG)
Associação dos Amigos da Cidadania e do Meio Ambiente de Piracicaba – AMAPIRA (Piracicaba – SP)
Associação dos Amigos e Moradores de Viçosa – AMEVIÇOSA (Viçosa – MG)
Ativa Búzios (Armação dos Búzios – RJ)
Conselho Nacional do Laicato do Brasil da Diocese de Piracicaba – CNLB (Piracicaba – SP)
Colmeia da Inovação (DF)
DF em Movimento (Distrito Federal)
Instituto de Cultura e Cidadania A Voz do Cidadão (Rio de Janeiro – RJ)
Movimento Transparência Tucuruí (Tucuruí – PA)
Observatório Social de Brasília (Distrito Federal)
Observatório Social de Mandaguari – ADAMA (Mandaguari – PR)
Pastoral do Serviço da Caridade – PASCA (Piracicaba – SP)
Rede Nossa São Paulo (São Paulo – SP)
Sociedade Terra Viva – STV (São José de Mipibu – RN)

Curso da Série Planejamento e Gestão Social em São Paulo


cursos-alavanca


icone parceria

icone planejamento e gestão

Faça a sua inscrição e veja todos os detalhes do evento.

Mais informações e detalhes vejam em nossa página PROGRAMAÇÃO DE CURSOS

icone inscrição desconto

No local da inscrição estão disponíveis todas as informações relativas ao evento.

Se desejar, também disponibilizamos mais 2 formas de se inscrever:

Acesso a nossa página CONTATO, deixando nome, telefone e email informando que

– Realizará depósito/transferência para nossa conta.

– Pagará em dinheiro no dia do evento.

VAGAS LIMITADAS!

Cartaz Curso Gestão _Igreja Prebiteriana_SP_maio16

ESPERAMOS POR VOCÊ!

Captação de Recursos através de incentivos fiscais


“O Terceiro Setor, sem sombra de dúvidas, é o elo de sustentação de uma nação, o qual promove ações e soluções que os poderes público e privado deixam de realizar”. (Alavanca Social)


Bom dia pessoal,

Vamos compartilhar com vocês hoje uma publicação do site nossacausa.com, cujo conteúdo são algumas possibilidades de fazer a captação de recursos através de projetos e leis que permitem que o doador (pessoa física e jurídica) obtenha incentivos fiscais pela doação a projetos sociais, esportivos, saúde, cultura, etc..

Vocês irão observar que cada lei segue a sua especificidade e objetivos, mas todas elas tem um ponto em comum, colabora no processo da busca de sustentabilidade das Organizações da Sociedade Civil, conhecidas como ONGs.

Penso que estes benefícios devam se estender a todos os tipos de projetos, pois são de suma importância para as comunidades, já que o poder público e privado deixam a desejar neste quesito.

Vejam a seguir a publicação:

Claves-captación-de-fondos-2015

Captação de recursos através de leis de incentivo

(Atualizado com as Leis nº 13.019/14 e 13.204/15)

Fonte: http://nossacausa.com

Um dos maiores desafios a ser enfrentado pelas organizações do Terceiro Setor diz respeito à questão da sustentabilidade econômica, ou seja, à capacidade de conseguir angariar recursos suficientes para realizar o pagamento de despesas, quitar obrigações, executar projetos, e assim, cumprir sua missão social.

Desta forma, é de fundamental importância que haja o direcionamento de esforços para a captação, bem como para a diversificação e ampliação das fontes de recursos.

Fontes de captação de recursos: leis de incentivo

Dentre as fontes de captação de recursos, destacamos neste artigo as leis de incentivo, criadas pelo poder público para estimular o investimento por parte das pessoas físicas e/ou jurídicas em atividades específicas. Essas leis, que podem ter prazo determinado, configuram uma espécie de renúncia fiscal, onde o governo deixa de arrecadar parte dos tributos, para que estes sejam destinados a entidades ou a projetos sociais.

As leis de incentivo permitem às empresas e às pessoas físicas escolher onde será aplicada uma parte dos impostos que seriam pagos ao fisco, através da “doação” de recursos a entidades privadas sem fins lucrativos, fundos ou projetos específicos. O benefício para os doadores é a redução dos tributos a pagar (ou aumento do valor a restituir), que em determinados casos pode chegar a 100% do valor doado.

Um parêntese para explicar as aspas acima: se eu faço uma doação de R$ 500,00 através das leis de incentivo, e recupero os mesmos R$ 500,00 em dedução do Imposto de Renda a pagar, não considero que tenha feito uma doação, no sentido da palavra. Apenas fiz uma destinação do imposto que iria pagar para o governo. Já, se na mesma situação consigo recuperar R$ 400,00 em dedução do imposto, terei doado R$ 100,00, pois foi o que efetivamente saiu do meu bolso a título de doação.

Mas, voltando ao tema, com a utilização das leis de incentivo, os projetos sociais passam a ter mais chances de serem concretizados e poderem contribuir com as necessárias mudanças e transformações do cenário de uma comunidade, do município, do estado, de uma região, ou até mesmo do país inteiro.

Através dessa renúncia fiscal por parte do governo, as pessoas jurídicas conseguem reduzir os valores a pagar de Imposto de Renda (IR), enquanto as pessoas físicas conseguem reduzir o valor do imposto a pagar, ou ainda aumentar o valor a ser restituído.

Doação realizada por pessoa física

Com relação às doações realizadas por pessoas físicas, apenas usufruirão do benefício de dedução do IR a pagar ou aumento do valor a restituir, aquelas que utilizem a Declaração de Imposto de Renda (DIPF) com a opção de tributação por deduções legais – Declaração Completa. Portanto, o benefício não é concedido para aqueles que utilizem a declaração com a opção de tributação por desconto simplificado (Declaração Simplificada).

Doação realizada por pessoa jurídica

Para as pessoas jurídicas, o benefício será concedido apenas às empresas que tenham Imposto de Renda a pagar, cujo resultado tenha sido apurado com base no Lucro Real. Desta forma, a dedução é vedada para as empresas tributadas pelo Lucro Presumido, Arbitrado ou Simples Nacional.

Também, não é qualquer atividade social que gera o benefício da redução de impostos. De acordo com as leis de incentivo, as áreas alcançadas são: cultura, proteção à criança e ao adolescente, proteção ao idoso, esporte, combate ao câncer (oncologia), e reabilitação de pessoas com deficiência (PCD).

É importante ressaltar que para atender aos requisitos legais, as doações ainda precisam ser realizadas diretamente a:

  • Projetos de caráter cultural e artístico, autorizados pelo Ministério da Cultura;
  • Projetos desportivos e paradesportivos, autorizados pelo Ministério do Esporte;
  • Projetos executados por entidades que implementem o Programa Nacional de Apoio à Atenção Oncológica – PRONON, ou o Programa Nacional de Apoio à Atenção da Saúde da Pessoa com Deficiência – PRONAS/PCD, devidamente credenciadas no Ministério da Saúde;
  • Fundos dos Direitos da Criança e do Adolescente;
  • Fundos do Idoso;

Independentemente das situações acima descritas, as entidades caracterizadas como Organização da Sociedade Civil – OSC, desde que apresentem em seus estatutos ao menos uma das atividades previstas no Art. 84-C da Lei no 13.019/14, denominada de Marco Regulatório das Organizações da Sociedade Civil – MROSC, também são beneficiadas por lei de incentivo fiscal.

Essas instituições podem apenas receber doações de pessoas jurídicas tributadas pelo lucro real. Neste caso, as empresas não deduzem diretamente a doação realizada do valor do imposto a pagar, mas da base de cálculo, o que, consequentemente, reduz o valor do Imposto de Renda e da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido – CSLL a pagar.

Importante ressaltar que até a publicação da Lei no 13.204 em dezembro de 2015, que alterou a Lei no 13.019/14 (MROSC) e a legislação relativa aos incentivos fiscais, apenas as entidades sem fins lucrativos, criadas por lei, que prestassem serviços gratuitos, ou aquelas detentoras do título de Utilidade Pública Federal – UPF, ou da qualificação como Organização da Sociedade Civil de interesse Público – OSCIP, poderiam se beneficiar pelas leis de incentivo.

Portanto, a captação de recursos através das leis de incentivo pode ocorrer diretamente pelas OSC, ou pelas instituições que exerçam atividades nas áreas cultural, assistencial (proteção a crianças, adolescentes e idosos), esportiva, e de saúde (oncologia, e reabilitação de PCD). Com relação aos doadores, estes podem ser beneficiados pela dedução direta do valor do IR devido, pela dedução da base de cálculo do IR e da CSLL como despesa operacional, ou ainda pela combinação das duas formas anteriores.

Em virtude da importância deste tema para as organizações do Terceiro Setor, traremos, a partir dos próximos artigos, maiores detalhes, de forma individualizada, acerca das leis de incentivo de âmbito federal vigentes no país.


PROGRAMA DE TREINAMENTO INSTITUTO SABEDORIA

A parceria Instituto Sabedoria – Igreja Presbiteriana da Penha, com o apoio da Alavanca Social e Hebron convida para os cursos em maio/2016:

icone nome curso cap rec

icone planejamento e gestão

Esperamos por vocês! Inscreva-se através dos ícones acima!

Uma nova edição da Série Captação de Recursos em São Paulo


cursos-alavanca

icone parceria

icone nome curso cap rec

Faça a sua inscrição e veja todos os detalhes do evento.

icone inscrição desconto

Se desejar, também disponibilizamos mais 2 formas de se inscrever:

Acesso a nossa página CONTATO, deixando nome, telefone e email informando que

– Realizará depósito/transferência para nossa conta.

– Pagará em dinheiro no dia do evento.

VAGAS LIMITADAS!

Cartaz Curso Captação _Igreja Prebiteriana_SP_maio16

ESPERAMOS POR VOCÊ!