Captar recursos no Terceiro Setor é difícil? Parte 1


Planning

Olá pessoal!

Quero, através deste artigo, mostrar a vocês algumas situações e experiências relacionadas à prática de captar recursos para projetos e organizações sociais, pois entendo que modelos são necessários para que possamos ir nos moldando a uma nova realidade e assim estarmos preparados para ela. Entendo a capacitação pessoal, depois do pensamento e desejo de realização, como uma das mais poderosas ferramentas para que tudo possa ser idealizado e em seguida colocado em prática e execução. Por isso recomendo sempre aos meus alunos e pessoas que nos procuram, que procurem ler, estudar, pesquisar, escrever e tudo o que puder dar uma melhor condição para as nossas tarefas diárias.

Na captação de recursos não é diferente e estar preparado para ela demanda pesquisa, estudo, observação dos fatos, planejamento, conhecimento da área e das pessoas, definições de estratégias, etc. Complicado? Creio que não, principalmente quando você se permite realizar as tarefas de forma ordenada e calma, como forma de abranger o assunto em sua totalidade, focada na sua execução e resultados, ou seja, uma coisa de cada vez, porém, com foco e desejo de que tudo seja para o melhor.

Thinking business woman looking up on speech empty bubble isolated on white background

Em meus cursos, trabalho e contatos com as pessoas percebo na maioria da vezes a insegurança como um dos principais fatores de dificuldade na realização das tarefas, comprometendo o resultado que deseja-se atingir e na grande maioria das vezes percebe-se potenciais claros de entendimento dessas pessoas na realização daquelas tarefas, mesmo não possuindo o conhecimento do assunto. O que quero dizer é que nascemos, crescemos, somos educados através de padrões e comportamentos que nos levam a imaginar situações limitantes que nos impedem de prosseguir e no momento que nos deparamos com determinadas situações não colocamos o nosso conhecimento como forma de entender e buscar a melhor maneira de se preparar para realizá-lo e simplesmente não o realizamos pela insegurança de não estarmos preparados para elas. Vou dar um exemplo claro disso que estou falando: imagine alguém te pedindo para fazer o planejamento de alguma ação ou atividade. Quando não nos emponderamos dessa realidade, nos bloqueamos e não nos permitimos desenvolvê-la e a consequência será a dúvida e dificuldade na realização da tarefa. Neste caso, quando essas pessoas ouvem a palavra “planejamento” logo imaginam algo difícil de realizar e neste momento bloqueiam toda a sua capacidade.

Planejamos o tempo todo, desde o momento que acordamos até a hora em que vamos nos deitar para o descanso merecido e necessário. Quando estamos escrevendo nossas ações em nossas agendas, quando estamos decidindo que roupa vamos usar naquele dia, definindo qual a nossa rotina, etc., estamos planejando cada passo que pretendemos dar e fazemos tudo isso de uma forma muito natural.

Quando conseguimos aliar esta capacidade natural com a capacitação adquirida através de estudo e pesquisas, percebemos que tudo se torna mais leve e tranquilo em sua realização.

Na captação de recursos não é diferente e é necessária sua atenção, foco, pesquisa, estudos, entendimento e diagnósticos para iniciar seu planejamento e posteriormente sua execução. Quando estou conversando com pessoas em organizações, aulas e eventos, algumas das principais afirmações que eu ouço são: “Como captar recursos? Tudo é tão difícil! Não tenho pessoal capacitado! Não consigo fazer devido a falta de tempo!  E assim por diante….

Se perceberam, elas preferem colocar à frente suas inseguranças e medos na linha de frente, estabelecendo bloqueios para sua realização e ficam o tempo todo com dificuldades para obter recursos para seus projetos e infelizmente, em muitos casos, encerram as atividades devido a esta dificuldade.

Hoje estou apenas fazendo uma breve introdução dos fatos para seu entendimento. Nossos próximos artigos estarão sendo colocados aqui no site dando sequência neste assunto, com dicas importantes para que possam realizar suas tarefas nesta e em outras áreas de maneira mais natural e com excelentes resultados, se assim você se permitir.

Um detalhe importantíssimo neste processo: procure desenvolver sempre em conjunto com outras pessoas, pois é importante conhecer todas as expertises e conhecimentos que elas possuem para que o planejamento tenha maiores possibilidades de sucesso.

Group of multi racial business people looking up at copyspace

Um novo olhar…

Portanto, mude seu olhar, confie nos seus talentos e coloque todo o seu potencial para fora e transforme a você, o projetos, a organização, as pessoas envolvidas, a comunidade, etc., e possibilite a mudança .esperada por todos

Até o próximo artigo pessoal! Um ótimo final de semana a todos!

Anúncios

3 comentários em “Captar recursos no Terceiro Setor é difícil? Parte 1

  1. Pingback: Captar recursos no Terceiro Setor é difícil? Parte 2 | ALAVANCA SOCIAL

  2. Muito bom, excelentes orientações!!!
    Por diversas vezes o medo e a insegurança realmente bloqueiam nossa capacidade, mas tenho uma crença enorme em que todo esforço é válido, basta apenas dar o “pontapé” (rsrs) inicial.
    Vamos em frente!!!

  3. Olá Ester,

    Grato pelo seu contato.
    Realmente, nos bloqueiam e impedem de colocarmos em prática todo o nosso potencial.
    Não significa que todos podem realizar muito bem uma tarefa, mas com estudo, perseverança, determinação e apoio, podemos fazer a diferença naquilo que temos de melhores.

    Em breve a parte 4 sobre este assunto.

    Um grande abraço
    Marcelo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s