Programa Ecomudança 2011 Itaú – Recursos Financeiros


Movimento Gota D’Água



Bom dia!

Existem certas ações que acontecem e que realmente valem a pena serem difundidas, apoiadas e compartilhadas com todos. O movimento Gota D’Água surgiu num momento importante, não só para o Brasil, mas também para todo o planeta.

A grande maioria dos brasileiros já ouviu falar do projeto governamental que pretende instalar a Usina Hidrelétrica Belo Monte, com a promessa de geração de energia limpa e milhões de kWs. Como diz o vídeo acima que terão a oportunidade de assistir ou então visitando a página http://movimentogotadagua.com.br, o que os idealizadores do projeto governamental não divulgam é que durante 8 meses do ano existe um período com redução de chuvas nesta região, que farão com que a usina somente produza neste período, somente 1/3 de sua capacidade, além de alagar uma área de 640 km² de área florestal e também irá desalojar milhares de pessoas (Índios, Ribeirinhos e outras pessoas que vivem nesta região), além do prejuízo  à fauna e a flora.

O que você acha disso? Você concorda com uma mudança tão radical numa região de extrema importância para um planeta praticamente destruído pela ganância e insensatez humana? O que você acha de soluções alternativas para a geração de energia, como a Aeólica e Solar?

Enfim, muitas respostas para diversos questionamentos que poderemos ter e com certeza podermos influenciar positivamente as futuras gerações, além de podermos afirmar: ” Eu ajudei de alguma forma a salvar o Planeta!”

Para fazer isso é muito simples: acesse o site http://movimentogotadagua.com.br, assista ao vídeo, leia com atenção o porque é importante sua participação e assine a petição que será enviada para a Presidente Dilma Roussef para impedir a construção desta que será um marco negativo para o Brasil e o planeta, caso se concretize.

Está nas suas mãos o poder de, através de um “clik”, mudar de forma positiva esta situação.

ASSINEM A PETIÇÃO E JUNTE-SE A MILHARES DE PESSOAS!

Ou você vai esperar para ver no que vai dar?

Nações Unidas preparam estreia mundial do filme que mostra um dia no planeta


              

O filme One Day on Earth inclui imagens captadas em todos os países do planeta em um mesmo dia; exibição será em fevereiro de 2012

do PNUD

As Nações Unidas, em colaboração com a organização One Day on Earth(Um Dia na Terra), estão se preparando para a primeira exibição mundial do filme que inclui imagens captadas em todos os países do planeta em um mesmo dia. O filme, que leva o título da organização – One Day on Earth -, será exibido em todos os países do mundo, no mesmo dia, no final de fevereiro de 2012.

Trabalhando em estreita colaboração com a rede global de escritórios de país do Sistema das Nações Unidas, os produtores planejam exibir o filme em teatros e locais de significativa importância cultural e histórica.

O filme foi produzido pela One Day on Earth – cuja crescente comunidade online agrega mais de 19 mil cineastas experientes e novatos – em parceria com as Nações Unidas e mais de 60 organizações sem fins lucrativos. No ano passado, no dia 10/10/10, a comunidade online, incluindo mais de 95 escritórios de país da ONU, filmou imagens em todos os países do mundo, captando através das câmeras tanto as alegrias como as lutas da vida cotidiana dos povos. O filme é o resultado de 3.000 horas de filmagens, que agora são de uso compartilhado de todos aqueles que participaram do projeto.

“Embora o filme identifique os pontos em comum que conectam todos nós, ele também celebra a diversidade que faz parte da nossa natureza única e singular”, diz Kyle Ruddick, fundador e diretor da One Day on Earth. “O filme contém uma mensagem de esperança, mas é também um forte apelo à ação para a mudança positiva em questões enfrentadas pelas comunidades locais e globais.”

IX CONFERÊNCIA MUNICIPAL DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA DE JUNDIAÍ


    

Olá pessoal,

O Centro de Voluntariado de Jundiaí – Atitude Solidária informa que acontecerá no final de novembro/2011, a IX CONFERÊNCIA MUNICIPAL DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA DE JUNDIAÍ.

Este evento, estruturado e planejado pelo Conselho Municipal da Pessoa com Deficiência de Jundiaí, tratará de diversas questões necessárias e importantes para todos.

ia: 28 de novembro de 2011

Horário: 8hs00 ás 17hs00

Local: Cúria Diocesena de Jundiaí, rua Engº Roberto Mange, 400 – Anhangabaú

—————————————————————————————————–

O CENTRO DE VOLUNTARIADO DE JUNDIAÍ – ATITUDE SOLIDÁRIA estará presente no local dando apoio durante o andamento das atividades do evento.

—————————————————————————————————–

PARA MAIORES INFORMAÇÕES (Convite, Ficha de Inscrição e Programação) FAVOR ACESSAR o site do CENTRO DE VOLUNTARIADO DE JUNDIAÍ E REGIÃO – ATITUDE SOLIDÁRIA – http://atitudesolidaria.wordpress.com

—————————————————————————————————–

PARTICIPEM!!!

APAE apresenta filme sobre inclusão pelo esporte


Fonte: http://www.maragabrilli.com.br/terceirosetor

O Filme faz parte da Seleção Oficial da 11ª Mostra de Filmes de Montanha que acontecerá no Rio de Janeiro.
O Filme ” Borboleta Azul” é um documentário sobre a inclusão da pessoa com deficiência intelectual através do esporte de aventura. Os personagens fazem parte de um projeto de inclusão para jovens da APAE de São Paulo que encaram um camping selvagem, com atividades de trekking até o cume de uma montanha. O objetivo é estimular a resolução de problemas, superar desafios e incentivar o protagonismo desses jovens colocados em situações extremas.

A produção é da 10e20 Filmes para APAE-SP e Outward Bound Brasil organizadoras do projeto Borboleta Azul.

O documentário será exibido no Cine Odeon, no Rio de Janeiro.

Assita ao trailer do filme: www.youtube.com/watch?v=Lmg-B0A3jDI

Assista o Diretor/Produtor Tomaz Cavalieri falando sobre o filme no programa Planeta EXPN na ESPN Brasil, apresentado por Thiago Brant.
www.youtube.com/watch?v=O30qJfgt5wU&feature=related

Carta Aberta à Presidenta da República Dilma Rousseff


Fonte: http://www.gife.org.br/

 

Excelentíssima Senhora Presidenta,
As entidades que firmam esta carta compõem o Comitê Facilitador da Plataforma por um Novo Marco Regulatório para as Organizações da Sociedade Civil, cuja agenda foi apresentada a Vossa Excelência em 2010, quanto ainda candidata, e à qual respondeu por meio de Carta às Organizações da Sociedade Civil. Nesse documento, em que reconheceu a legitimidade de nossas propostas, Vossa Excelência afirmou que o governo deveria pautar-se por “uma relação democrática, respeitosa e transparente com as organizações da sociedade civil, compreendendo seu papel fundamental na construção, gestão, execução e controle social das políticas públicas”. Declarou que “a Plataforma … nos propõe uma relação jurídica mais adequada entre o Estado e as OSCs, reconhecendo que, para cumprirem suas funções, as entidades devem ser fortalecidas sem que isso signifique reduzir a responsabilidade governamental, em um ambiente regulatório estável e sadio”.

Finalmente, comprometeu-se a “constituir um Grupo de Trabalho, composto por representações das OSCs e do governo … com o objetivo de elaborar, com a maior brevidade possível, no prazo máximo de um ano, uma proposta de legislação que atenda de forma ampla e responsável, as necessidades de aperfeiçoamento que se impõem, para seguirmos avançando em consonância com o projeto de desenvolvimento para o Brasil, o combate à desigualdade social e o interesse público.

Assim como a Excelentíssima Senhora, acompanhamos com preocupação as denúncias sobre irregularidades em convênios firmados entre ministérios e entidades sem fins lucrativos, principalmente porque a maneira como tais fatos vêm sendo tratados por setores de gestão pública e pela mídia comprometem a imagem pública de uma infinidade de organizações que prestam regularmente serviços públicos e fazem com que a opinião pública julgue sem critérios e se volte contra todas as organizações, entre elas as que têm prestado relevantes serviços à democracia deste país.

O Decreto Presidencial n. 7.568, de 16 de setembro de 2011, a nosso ver, acerta em procurar estabelecer critérios legítimos para balizar decisões quanto ao estabelecimento de convênios com organizações da sociedade civil. Saudamos também o fato de que o Decreto institui Grupo de Trabalho composto por representantes de governo e da sociedade civil, destinado a reformular a legislação aplicada às Organizações da Sociedade Civil, cumprindo compromisso de campanha da Senhora Presidenta. Com grandes expectativas, estamos cooperando com a Secretaria Geral da Presidência da República para a realização de seminário internacional nos próximos dias 9 a 11 de novembro, em Brasília, quando será instalado o GT em reunião inaugural.

Nesse contexto de união construtiva de esforços, nos surpreendeu o novo decreto, nº 7.592, suspendendo todos os repasses para organizações não governamentais, a fim de proceder em determinado tempo a sua avaliação e cancelamento daqueles considerados irregulares. Tememos que a maioria das organizações sem fins lucrativos sejam penalizadas injustamente. Se o governo entende que é necessário organizar uma força tarefa para avaliar a qualidade dos convênios em vigência, poderia fazê-lo sem que fosse necessária a suspensão de repasses, o que pode causar graves problemas àquelas entidades que estão cumprindo regularmente suas obrigações.

Segundo o Portal da Transparência de 2010, das 232,5 bilhões de transferências voluntárias do governo federal, 5,4 bilhões destinaram-se a entidades sem fins lucrativos de todos os tipos, incluídos partidos políticos, fundações de universidades e o Instituto Butantã, por exemplo. Foram 100 mil entidades beneficiadas, 96% delas por transferências de menos de 100 mil reais. Se juntarmos todas as denúncias contra ONGs publicadas na imprensa nos últimos 24 meses, as entidades citadas não passariam de 30, o que nos leva crer que além de desnecessária, a suspensão generalizada de repasses poderia constituir medida arbitrária e de legalidade questionável, que criminaliza a sociedade civil organizada.

Esperamos realizar nosso seminário e instituir nosso GT em um contexto de confiança na esfera pública ampliada e nas suas instituições. Esteja certa, Senhora Presidenta, do nosso incondicional apoio no combate à corrupção e na busca por instrumentos adequados para a concertação de esforços do Estado e sociedade civil pela construção de um Brasil mais justo e democrático.

Em 28 de outubro de 2011, assinam esta carta as seguintes entidades membros do Comitê Facilitador da Plataforma por um Novo Marco Regulatório para as Organizações da Sociedade Civil.

Respeitosamente,

Associação Brasileira de ONGs (ABONG)
Cáritas Brasileira
Conselho Latino-Americano de Igrejas  (CLAI) –Regional Brasil
Fundação Grupo Esquel Brasil
Grupo de Institutos, Fundações e Empresas (GIFE)
Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB)
Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST)
União Nacional de Cooperativas da Agricultura Familiar e Economia Solidária UNICAFES

Educação para o século 21: transformar ideias em realidade


Fonte: Instituto Ayrton Senna

Em outubro, ouvimos renomados especialistas falarem sobre a importância de se repensar a educação que hoje é oferecida nas escolas públicas brasileiras, pautada em currículos que precisam ser atualizados.
A principal e importante conclusão do Seminário se resume à urgente necessidade de envolver as escolas do ensino fundamental, por meio das redes de ensino, no esforço de também ajudarem crianças e jovens a desenvolverem as competências não cognitivas, ligadas a características como autonomia, raciocínio crítico, liderança, facilidade de relacionamento, tolerância, dentre outras, por meio de políticas públicas que preparem os alunos ao enfrentamento dos desafios do século.

Diante dessa clara consciência – e da importância do papel de cada um nesse processo – é que o convidamos a relatar experiências que tenha realizado ou conhecido e que favoreçam essa mudança. Também gostaríamos de saber como você pretende, a partir de agora, enfrentar esses desafios para dar a sua contribuição a uma educação renovada e plena.

Envie-nos sua resposta por meio do formulário no
http://www.educacaosec21.org.br/contato/

Vamos juntar forças e compartilhar conhecimentos para que o País possa dar o grande salto, formando cidadãos íntegros e competentes, aptos a viver e conviver com sucesso na sociedade do século 21.

Instituto Ayrton Senna

Eventos em Jundiaí e São Paulo


Olá pessoal,

Vejam a seguir chamadas para diversos eventos que estarão acontecendo em Jundiaí e São Paulo.

Todos os eventos estão relacionados a temas de interesse social e envolve, em sua maioria, ações de organizações do Terceiro Setor, que tanta diferença fazem na vida das comunidades por todo o Brasil.

Participem!!!  Vejam a seguir:

Entrevistas sobre o Terceiro Setor na Rádio Cidade de Jundiaí

Novembro/2011: Curso de Mediação Cultural no Sesi – Módulo Captação de Recursos

Centro de Voluntariado de Jundiaí – Atitude Solidária – presente na IX Conferência Municipal da Pessoa com Deficiência de Jundiaí

Atividades na Associação Maria de Magdala em Jundiaí

Evento Cáritas Jundiaí – 11ª Feira da Solidariedade

Evento Cáritas Jundiaí – 8º Fórum do Terceiro Setor

União dos Deficientes de Jundiaí promove Bazar

Palestra sobre Liderança Executiva na Fundação ACL em São Paulo