Reintegração social – Programa Começar de Novo


Até onde vai a nossa responsabilidade por tudo o que acontece ao nosso redor?

Você é uma daquelas pessoas que se exclui da responsabilidade de mudar o entorno de sua vida?

Por que existe uma ausência de valores quando o assunto envolve a reintegração de pessoas no seio da sociedade?

Será que estas pessoas, por terem cometido algum erro ou crime em algum momento de suas vidas não tem mais a chance de COMEÇAR DE NOVO?

O programa Começar de Novo, criado pelo CNJ – Conselho Nacional de Justiça, vem para oferecer esta oportunidade às pessoas e consequentemente às famílias dos envolvidos, trazendo esperança e um ar de renovação na vida e sonhos de cada um. Aquelas que verdadeiramente desejam retomar suas caminhadas, tem esta oportunidade.

Vejam a seguir uma reportagem sobre este assunto elaborado pela Fiesp:

Por falta de oportunidade, 70% dos ex-detentos retornam a criminalidade

Convênio para manutenção do Projeto Começar de Novo pemitirá a capacitação profissional àqueles que desejam recomeçar suas vidas


Paulo Skaf discursa durante evento do programa Começar de Novo da Fiesp e do CNJ

Sensibilização de órgãos públicos e entidades da sociedade civil para que sejam fornecidos postos de trabalho e cursos de capacitação para os ex-detentos, promovendo a cidadania e, consequentemente, uma diminuição dos índices de criminalidade.

Este é o objetivo do Projeto Começar de Novo, inciativa do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), com apoio da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e Senai-SP.

Durante a abertura do Encontro Nacional do projeto nesta segunda-feira (5), Paulo Skaf, presidente da Fiesp e Senai-SP, e o ministro Cezar Peluso, presidente do Superior Tribunal da Justiça (STJ) e do CNJ, assinaram, no Teatro do Sesi São Paulo, a renovação do convênio entre as entidades para manutenção do projeto.

Skaf afirmou que o principal objetivo do projeto é romper o ciclo da criminalidade, ofertando aos detentos e egressos uma oportunidade de retomar os estudos, por meio do Telecurso, e dos cursos de capacitação profissional oferecidos pelo Senai-SP.

“O acesso à educação é uma forma correta e eficiente de combater a criminalidade. Com isso também daremos chance para aqueles que cometeram um erro e desejam começar suas vidas de novo. Isso é o que toda a sociedade quer”, disse.


Ministro Cezar Peluso, presidente do STJ e do CNJ

Segundo o ministro Cezar Peluso, um dos pilares da democracia moderna é garantir a dignidade da pessoa humana, e este principio inclui os indivíduos que cometeram algum delito.

De acordo com o presidente do CNJ, 500 mil pessoas cumprem pena no Brasil. Quando libertos, 70% retornam à criminalidade. Para reduzir esses índices, Peluso acredita que o Estado e a sociedade civil precisam criar e fomentar politicas públicas sólidas que propiciem a reintegração do infrator.

“Existe uma resistência muito grande para contratação de ex-detentos. Os regressos estão pouco preparados para trabalhar numa empresa e se comportar em sociedade”, afirmou Peluso, completando que “a melhor maneira de combater a criminalidade é acolher o ex-detento na sociedade.”

Cartilha

Durante o evento, Peluso lançou a cartilha Programa Alocação de Mão de Obra Prisional no Estado de São Paulo. O documento deve orientar os detentos e futuros empregadores sobre seus direitos e deveres no mercado de trabalho e na convivência em sociedade.

“Precisamos promover a reinserção social dos infratores ao meio social como finalidade educativa e social, possibilitando a recuperação da autoestima e dignidade humana”, acrescentou.

Flávia Dias, Agência Indusnet Fiesp

About these ads

8 comentários em “Reintegração social – Programa Começar de Novo

  1. Parabéns, Marcelo, pelas informações e possibilidade tantas que você nos traz e que, concretizadas, podem construir uma sociedade melhor.
    Tenho certeza de que programas de reinserção do egresso ao mercado de trabalho farão com que a violência regrida.
    Cristina Castilho

  2. Com certeza Cristina, é realmente por aí.
    Se cada um fizer um pouquinho pelo seu entorno, pode provocar algumas mudanças, não é mesmo?

    Um forte abraço
    Marcelo

  3. oi,meu marido foi solto ha pouco tempo ele ate tentou conseguir emprego na firma de um amigo ,mais a dificuldade esta sendo tirar seus documentos vocês poderem me orientar agradeço desde já.

  4. olá Gabriela, tudo bem?
    Obrigado pelo seu contato.

    Antes de passar alguma orientação você pode me dizer quais são esses documentos?

    De qualquer maneira, repasso algumas orientações que o pessoal do CNJ – Conselho Nacional de Justiça me passou recentemente para quem busca oportunidades.
    Veja a seguir a orientação deles:

    1) Procure por cursos, estágios e empregos ofertados pelas empresas. Para fazê-lo, entre no site http://www.cnj.jus.br/comecardenovo/index.wsp e, por fim, clique em BUSCAR VAGAS;

    2) Encontrando uma vaga de seu interesse, você não irá diretamente à empresa;

    3) Estarão registrados no site os telefones e endereços de entidades parceiras do CNJ (Conselhos da Comunidade, Tribunais de Justiça, ONG´s, etc), para as quais você poderá ligar, ou mesmo dirigir-se pessoalmente;

    4) As entidades parceiras farão uma primeira entrevista com você, verão seu currículo e, caso avaliem que seu perfil encaixa-se na vaga ofertada, somente então o encaminharão até a empresa para entrevista;

    5) Dessa segunda entrevista, feita na empresa, poderá resultar sua contratação.

    Desejo boa sorte para que consiga o que deseja.

    Marcelo

  5. Incrivel como o sistema governamental busca camuflar a sua sugeira, nao existe reintegracao social, tenho uma passagem desde final de 1995 e ate hoje nao me sinto reensercido, primeiro porque sou coagido, humilhado, sem alto estima,torturado psicologicamente pela escoria da sociedade, a mentira travestida da verdade, mas que posso fazer se o proprio empreendedor deste modelo de gestao, platao

  6. Olá Edigenaldo, grato pelo seu contato.

    Infelizmente estas coisas ainda acontecem, porém, não invalida o projeto que permite que as pessoas possam ter uma chance de se integrar novamente em sociedade. Mesmo com falhas, ele é muito importante, pois trata-se de uma maneira das pessoas conseguirem uma nova oportunidade. Você deve entender que quem comanda estes sistemas são pessoas e sabemos que as pessoas são diferentes uma das outras e factíveis de erros e acertos.
    Não fazemos parte do projeto, apenas divulgamos informações de interesse público, porém, tive a oportunidade de ver diversas pessoas sendo beneficiadas por este programa e com muitos bons resultados. Você já se inscreveu neste programa?
    Caso não tenha, posso levantar informações para que possa entrar em contato com eles e se cadastrar.
    Desejo a melhor sorte para você e toda a sua família.

    Abs

  7. sou ex presidiario não arrumo nada e até acho que sou preparado mas os antecedentes nõ permite; o que posso fazer?

  8. Olá Ederlei, grato pelo seu contato

    Infelizmente ainda existem preconceitos em relação a isso, e acaba dificultando as pessoas de retomarem suas vidas na sociedade.
    Existem algumas oportunidades através de projetos criados pelo poder público nas esferas municipal, estadual e federal, que permite aos ex-presidiário (a) conseguirem empregos e assim poderem voltar a trabalhar de maneira digna.
    Um dos mais eficientes trata-se do programa criado pelo Conselho Nacional da Justiça (CNJ) e conhecido como COMEÇAR DE NOVO.
    O programa dá a oportunidade de cadastrar-se a vagas de emprego em empresas conveniadas com o governo.
    Para conhecer algumas informações sobre ele veja a seguir:

    O programa foi idealizado pelo Conselho Nacional de Justiça, que criou alguns mecanismos em todos os estados da federação através de convênios com os governos estaduais e municipais para facilitar esta conexão com pessoas que estão retornando ao seio da sociedade e desejam retomar dignamente suas vidas.
    É necessário identificar junto ao CNJ qual é o órgão no seu estado ou município que eles firmaram convênio para que você possa se cadastrar e ter a oportunidade de conseguir uma vaga de emprego em empresas que fazem parte deste programa.
    Existe também o Portal de Oportunidades, onde a pessoa interessada se cadastra no site http://www.cnj.jus.br/projetocomecardenovo/index.wsp e fica aguardando o chamado.

    Veja a seguir algumas informações que podem ajudá-lo nesta busca:

    Levantei algumas questões para receber mais informações sobre o programa Começar de Novo e estou aguardando retorno deles.
    Enquanto aguardo, veja a seguir algumas informações que levantei pelo site do CNJ: http://www.cnj.jus.br/programas-de-a-a-z/detentos-e-ex-detentos/pj-comecar-de-novo

    O Começar de Novo visa à sensibilização de órgãos públicos e da sociedade civil para que forneçam postos de trabalho e cursos de capacitação profissional para presos e egressos do sistema carcerário. O objetivo do programa é promover a cidadania e consequentemente reduzir a reincidência de crimes.
    Para tanto, o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) criou o Portal de Oportunidades. Trata-se de página na internet que reúne as vagas de trabalho e cursos de capacitação oferecidos para presos e egressos do sistema carcerário. As oportunidades são oferecidas tanto por instituições públicas como entidades privadas, que são responsáveis por atualizar o Portal.

    Além disso, os presidiários de todo o país contam com mais uma ajuda fornecida pelo CNJ: a produção da Cartilha da Pessoa Presa e da Cartilha da Mulher Presa. Os livretos contêm conselhos úteis de como impetrar um habeas corpus, por exemplo, ou como redigir uma petição simplificada para requerimento de um benefício. Esclarece ainda sobre deveres, direitos e garantias dos apenados e presos provisórios.

    A Cartilha, além de estar disponível no portal do CNJ, é distribuída pelo grupo de monitoramento dos mutirões carcerário nos Estados.

    Para outras informações:
    Endereço: Anexo I – Supremo Tribunal Federal, Praça dos Três Poderes s/n – Brasília – DF – CEP: 70175-900
    E-mail: comecardenovo@cnj.jus.br

    Se ainda estiver com dúvidas volte a entrar em contato para ver se conseguimos ajudá-lo nesta busca.

    Abs e boa sorte

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s